Palavra tênis

CALÇADOS

 

 

Boa tarde, crianças; o que é que vocês estão olhando com tanta atenção, reunidas assim? Ah, a Leonorzinha veio de botas novas e muito bonitas hoje. Muito bem, acho que quando você for grande vai ter uma coleção delas, já que gosta tanto desde esta idade.

E sabe de onde veio essa palavrinha? Veio do Francês botte, “bota”, que parece ter vindo de uma palavra antiga do Germânico, butta, “sem fio, embotado, diminuído” e que na terra francesa originou o nome de um calçado grosseiro.  

E botina, também vem do Francês, de bottine, “calçado com um cano curto”.

Não, crianças, não façam beicinho pensando que eu só achei bonito o calçado dela, não.

Antes de continuar, essa palavra vem do Latim calceatus, de calceare, “colocar os pés nos sapatos”, derivado de calx, “calcanhar”.

Por exemplo, a sandalinha ali da Maria Tereza está uma graça e deriva do Latim sandalium, do Grego sandaleon, “calçado de sola de madeira preso aos pés com tiras”.

Os sapatos que vocês usariam se fossem crianças de outras épocas têm sua origem no Árabe sabbat, “calçado”.

Nem preciso dizer que as sapatilhas que algumas das meninas ainda vão usar no ballet quando crescerem um pouco são um diminutivo de sapato.

Mas, sendo crianças modernas, o que vocês mais usam é o tênis, calçado que até certa época só se usava com fins esportivos. Por incrível que vocês achem, uma pessoa não saía à rua para caminhar ou trabalhar de tênis, até há poucas décadas.

E o nome dele vem do esporte assim chamado, claro. O qual deriva de uma palavra francesa usada a partir do século XIV, imaginem! Ao dar o saque, o jogador gritava o que em Francês moderno, seria Tenez!, ou seja, “Tome!”, e que acabou sendo pronunciado tennis em Inglês.

Certo, Zorzinho, não dá para imaginar um cavaleiro daquela época usando armadura e jogando tênis.

Mas, em primeiro lugar, eles não usavam armadura o tempo todo. Em segundo, o tênis ainda não existia e o tal grito era dado num outro esporte, o jeu de paume, no qual havia uma rede baixa também mas a bola era golpeada com a palma da mão.

De qualquer forma, o aviso foi mantido quando o tênis propriamente dito foi definido na Inglaterra, em 1873, e acabou dando nome ao esporte.

Isso porque tennis era uma palavra mais fácil de pronunciar do que nome que o inventor do jogo, o Major Walter Wingfield, queria: sphairistike.

Isso mesmo, eu vou escrever aqui no quadro, embora nenhum de vocês saiba ler ainda.

A idéia dele era basear o nome na expressão grega sphairistike tekhne, “habilidade em jogar bola”.  Era querer demais, não?

Sei que em casa vocês provavelmente usam chinelinhos, cujo nome vem do Latim planella, diminutivo de planus, “achatado”, o que descreve bem este calçado sem calcanhar nem salto.

E que muitos têm suas pantufas, derivadas do Francês pantoufle, que vem do Italiano pantofole, do Grego panta, “todo”, mais phellos, “cortiça”.

Sim, eles faziam calçados de cortiça, só não sei o quanto duravam.

Aqueles de vocês que entrarem nas Forças Armadas um dia vão usar coturnos, do Latim cothurnus, um tipo de bota de sola alta de madeira usada pelos atores numa tragédia, em Grego kóthornos.

As meninas daqui um dia, quando forem mocinhas, vão usar um sapatinho chamado escarpim. É um calçado bem aberto, cujo nome vem do Italiano scarpa, “sapato”.

Essa palavra foi para o Italiano do antigo Germânico scharpf, “agudo, com borda cortante, pontudo”; justifica-se porque esse sapato tem uma ponta aguda.

Aliás, a palavra escarpa, “altura íngreme de um terreno” também vem daí. Para subir num lugar assim a gente precisa de umas boas botinas.

Ou sapatos ferrados, que é o nome dado a calçados especiais para a prática do montanhismo, já que eles têm projeções agudas nas solas, para o pé poder se aferrar ao terreno. Estas palavras vêm de ferro, ferrum em Latim.

Talvez alguns de vocês, no futuro, venham a fazer Medicina e praticar cirurgia. Nesse caso, ao entrarem num bloco cirúrgico, vão colocar uma espécie de sapato de tecido sobre o que vocês estiverem usando para evitar a contaminação da rua. Eles se chamam propés e derivam da expressão “proteção para os pés”.

Antigamente, quando a Tia Odete aqui era viva, a gente usava uma coisa parecida, só que toda de borracha, sobre o calçado normal. Era para que estes não permitissem a passagem da água quando chovia, e se chamavam galochas.

A palavra nos veio do Francês galoche, parece que vindo do Latim gallicula solea, “sandália da Gália”, um calçado de sola alta de madeira para os dias de chuva. 

Bem, agora todos sabem a origem do nome do que estão calçando. Vão para casa e ensinem tudo aos seus pais!

Resposta:

Esportes

Este é um assunto que mobiliza uma quantidade enorme de pessoas mundo afora. O interesse pelas competições esportivas nunca tem fim, e um público ávido faz a alegria de boa parte da imprensa, bem como da indústria e do comércio.

Logo, está na hora de se lidar com as origens de alguns nomes bem conhecidos de todos.

ESPORTE – para iniciar, claro… Esta palavra vem do Inglês sport, “esporte”. E ali ela entrou do Francês antigo desport, “passatempo, recreação, prazer”, do verbo desporter, “divertir-se, distrair-se, jogar”, literalmente “levar embora, retirar” – no sentido de desviar a cabeça dos assuntos sérios.

A palavra se formou por des-, “fora, embora”, mais porter, “levar, carregar”, do Latim portare, com o mesmo sentido.

Mas não termina aqui a história, não. O verbo portare deriva de portus, “porto”, local de onde e para onde as mercadorias eram levadas.

MARATONA – falando em coisas da Antigüidade, ocorre-nos esta competição, que se destaca como símbolo das Olimpíadas.

Esta corrida tem origem numa batalha travada entre gregos e persas em 490 AC, numa planície chamada Maratona devido à grande quantidade de uma planta que ali crescia, o funcho (márathos).

Vitoriosos, os gregos enviaram seu corredor mais veloz, Feidípedes, dar o aviso em Atenas, a cerca de 42 quilômetros dali.

Muitos pensam que uma corrida longa é assim chamada desde aquela época, mas não é verdade. O nome foi dado em 1896, quando do reinício das competições olímpicas.

TURFE – aproveitando que estamos falando em corrida, informamos que esta palavra vem do Inglês turf, “pedaço de solo com grama”, por extensão “terreno coberto com grama”.

Como corridas de cavalos muitas vezes eram feitas em terrenos gramados, o nome do terreno acabou designando o chamado “esporte dos reis”.

Quando se trata de montar o cavalo mais do que vê-lo correr, temos o hipismo, cujo nome vem do Grego hippos, “cavalo”.

Para os que perguntam por que o nome não é “cavalismo”, informamos que o Latim chamava o nobre animal tanto de caballus como de equus.

Foi caballus que predominou nas línguas derivadas, tendo ficado o equus para formar palavras de uso culto, como eqüestre, equitação.

Também foram formadas palavras cultas do Grego hippos: hípico, hipódromo, hipocampo.

SURFE – nome parecido com o anterior, implicando em deslocamento rápido… É uma associação mental óbvia.

Vem do Inglês surf, “rebentação das ondas”, antigamente suffe, originalmente usado em relação à costa da Índia, talvez de origem local. É mais um nome do local de prática que passou para o esporte ali exercido.

No sentido de “deslizar sobre a crista das ondas” se usa desde 1917.

NATAÇÃO – vem do Latim natare, “banhar-se, nadar, encher dágua”. A maioria das competições desta modalidade são feitas em piscinas, cujo nome vem do Latim pisces, “peixe”.

Isso não quer dizer que as primeiras disputas fossem feitas entre peixes, não; é que os romanos tinham piscinas em casa, não para uso humano, mas para poderem manter vivos os peixes para as refeições, enquanto não se inventava a geladeira.

ESGRIMA – vem do Italiano scrima, que derivou do antigo Germânico skrimjan, “proteger”.

Em épocas difíceis, às vezes a única proteção que se tinha era saber manejar a espada.

BOXE – é um esporte que em Inglês se chama boxing, nome que começou a ser usado em 1711. Vem provavelmente do Holandês boke, “golpe”, provavelmente onomatopaico.

Nada tem a ver com box, “caixa”.

GOLFE – vem do Escocês couf, provavelmente do Holandês colf, “bastão, vara”. Foi mencionada pela primeira vez numa lista de esportes proibidos em 1457.

TÊNIS – seu nome vem do Anglo-Francês tenetz, “receba,segure, tome”, do verbo tenir, “segurar, receber”. Tratava-se de um aviso de que o saque ia ser dado.

O nome do esporte com as regras atuais (1874) foi lawn tennis, “tênis sobre a grama”.

BASQUETE – já era hora de se falar nos esportes coletivos. Este nome vem do Inglês basket, “cesta”, derivado do Anglo-Francês bascat, “cesta”.

Foi aplicado ao basketball, esporte inventado em 1892 em Springfield, nos Estados Unidos, por motivos óbvios.

VÔLEI – vem do Inglês volleyball, derivado do Francês volée, “vôo” (da bola).

FUTEBOL – este esporte, embora diferente do atual, era praticado já em 1409 e se tornou mania nacional na Inglaterra a partir de 1630. Seu nome deriva de FOOT, “pé”, e BALL, “bola”.

Mas, atenção! Por esse nome os povos de língua inglesa conhecem o que nós aqui chamamos de futebol americano, aquele em que os jogadores usam couraças para se movimentarem com a bola, principalmente carregando-a.

Na Inglaterra se fez, pelo fim do século dezoito, uma associação entre diversas universidades inglesas com a finalidade de unificar as regras, pois cada uma tinha as suas, variando o peso da bola, número de jogadores, permissão para jogo bruto, etc.

Dessa Football Association surgiu o nome de gíria universitária socca, depois socker, depois soccer, que é o nome que ficou até hoje em Inglês.

BEISEBOL – é do Inglês baseball, formado de base, “base”, derivado do Latim basis, “alicerce, fundação”, do Grego basis, “degrau, pedestal”, do verbo bainein, “pisar”.

No caso, “base” se refere a um ponto seguro no campo, onde o jogador não pode ser tocado.

A segunda palavra, ball, “bola”, vem do Germânico antigo balluz, do Indo-Europeu bhel-, “inchar”.

GINÁSTICA – tem diversas formas de competição. Esta palavra vem do Grego gymnazein, “treinar, exercitar-se”, literalmente “exercitar-se nu”, de gymnos, “nu”, já que era neste estado que os atletas gregos competiam.

Naquela época, os fabricantes de vestimentas e calçados esportivos se veriam mal.

ATLETA – em Latim, athleta, em Grego athletes, “competidor nos jogos”. Vem de athlein, “competir por um prêmio”, relacionado a athlos, “disputa” e a athlon, “prêmio”.

Resposta:

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!