Assunto da Edição

PLENO [Edição 93]

    Esta palavra deriva de uma raiz Indo-Europeia ple-, “estar cheio”. Esta deixou numerosa descendência nos idiomas europeus derivados do Latim, onde plenus significava “cheio, repleto, aquilo cujo espaço interior se encontra ocupado, o que se apresenta em toda sua potência”. Vamos olhar alguns descendentes dela.   REPLETO  –  do Latim repletus, “totalmente cheio”, particípio leia mais

ACORDOS [Edição 92]

  A simples existência em sociedade impõe acordos a cada instante. Sem eles, seria impossível a um grupo se manter. Desta maneira, sabemos que não podemos matar, roubar, passar de ano sem notas adequadas, deixar de recolher impostos e milhares de outras coisas que fazem de nós bons cidadãos. Claro que muitos escolhem não atender leia mais

PINTURA [Edição 91]

  Devemos muito aos artistas que nos legaram quadros que nos fazem sonhar como van Gogh, Monet e tantos outros. Hoje vamos homenagear as humildes ferramentas de seu ofício dando as origens das palavras usadas para descrever seus materiais.   PINTURA  –  do Latim pictura, “ato de pintar”, ligado a pictus, particípio passado de pingere, leia mais

PARECENÇAS [Edição 90]

  Em outros artigos deste site já houve estudo sobre palavras que são muito semelhantes em sua forma, mas que se diferenciam pela origem e pelo sentido. Elas se chamam parônimas, do Grego para-, “ao lado”, mais onymos, “nome”. Sua ocorrência é comum e pode dar origem a enganos. Vamos olhar algumas dessas duplas.   leia mais

INSTRUMENTOS DE SOPRO [Edição 89]

Dentre os aparatos que servem para fazer a boa música  –  e a má também   –  temos a categoria dos instrumentos de sopro. A razão desse nome é muito clara: sopro vem do Latim sufflare, formado por sub, “sob”, mais flare, “fazer deslocar o ar, assoprar” – é isso que o artista usa ao tocar leia mais

INSTRUMENTOS DE CORDA [Edição 87]

   Desde muito cedo os seres humanos perceberam que uma corda esticada, quando puxada e solta, produzia um som. A partir daí começaram a fazer instrumentos que podiam conter diversas cordas, podendo ser elas pulsadas, tangidas com uma peça feita para isso, friccionadas por um arco ou mesmo marteladas. Hoje vamos ver a origem dos leia mais

ÁRVORES [Edição 86]

  Nosso planeta depende fortemente das árvores. Confiamos em que elas prosperarão, apesar dos maus-tratos que elas vêm sofrendo de nossa parte. Eis as origens de alguns nomes desses vegetais.     ÁRVORE  –  do Latim arbor, “árvore”. Daqui saiu também arbusto.   CARVALHO  –  vem possivelmente de uma raiz ibérica gar-, “pedra”, ligando a leia mais

GESTO [Edição 85]

  O verbo latino gerere significa basicamente “portar sobre si”. Metaforicamente assumiu então o significado de “aceitar um encargo, portar uma obrigação”, donde “executar, fazer”. Parece vir de uma fonte Indo-Europeia gas-, ligada a ga-, “andar”, donde “fazer andar”, “conduzir”, “portar”. A partir daí ela se mostrou de uma enorme fecundidade, originando grande número de leia mais

MUDANÇAS [Edição 84]

O verbo latino mutare significa “mudar, trocar de lugar, alterar”. Deriva de uma raiz Indo-Europeia mei-, “mudar, trocar”. Ela foi muito prolífica e originou numerosas palavras que, hoje, não nos permitem imaginar que distância elas percorreram para que as possamos usar diariamente.     MUDAR  –  veio-nos diretamente do Latim mutare.   AMEBA  –  o leia mais

MANTENDO SEGREDOS [Edição 83]

  Na vida pessoal, política, diplomática, corporativa, militar e em outros aspectos atuais muitas vezes é necessário enviar mensagens de maneira que só os seus alvos as possam entender. Para isso foram criadas numerosas maneiras de enviá-las de forma que só possam ser úteis depois de passarem por determinados processos. Hoje veremos as origens de leia mais

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO [Edição 82]

  A maioria de nós vive, trabalha e se diverte em casas, edifícios, prédios de todo tipo. Poucos de nós percebem que um dia eles foram construídos e que, para isso, foram empregados materiais dos mais diversos. Hoje veremos as origens dos nomes de alguns deles.     CIMENTO  –  do Latim caementa, “lascas de leia mais

CURATIVOS [Edição 80]

Ao longo da vida a gente sempre acaba se machucando, a maior parte das vezes sem maiores consequências. Mas algumas dessas vezes  requerem uma atenção pronta como um curativo para evitar maiores complicações. Lidaremos então com as origens de palavras relacionadas.     CURATIVO  –  do Latim curare, “cuidar, tomar conta de”.   GAZE  –  leia mais

METAIS [Edição 80]

  Nós temos contato com metais durante todo o tempo; mesmo que não queiramos, vários deles fazem parte de nossa química interna e sem eles não viveríamos. Cada um deles um dia recebeu um nome; vamos ver as origens de alguns dos mais conhecidos.   METAL  –  para sabermos com o que estamos lidando. Vem leia mais

DIVISÕES TERRITORIAIS [Edição 79]

  Para fins de definição geográfica, de Censo, econômicos, de soberania e muitos outros, torna-se necessário nomear as extensões territoriais e urbanas; desde muito cedo a Humanidade se dedicou a fazer isso. Veja aqui a origem de algumas dessas palavras.   ALDEIA  –  “pequena aglomeração de casas”, do Árabe ad-dayha, com o mesmo significado. Pode leia mais

DEBOCHE [Edição 78]

  Uma das atividades preferidas do ser humano é caçoar, fazer pouco, diminuir o valor dos outros. Nosso vocabulário demonstra isso através de numerosas palavras, cujas origens vamos dissecar agora.   DEBOCHAR  –  esta palavra deriva do Francês débaucher, de ébaucher, “desbastar troncos para fazer vigas”. E esta vem de bau, do Frâncico balk, “viga, leia mais

BAIXARIAS [Edição 77]

  Muitas vezes as pessoas sentem vontade de manifestar uma opinião pouco elevada sobre um grupo, seja ele um time rival, o partido oponente ou coisa parecida. Nesse caso são usadas palavras de tom pejorativo, o que muitas vezes leva a discussões e coisas piores. Hoje lidaremos com as origens de algumas delas, recomendando que leia mais

CONTRA O FRIO [Edição 76]

   O Brasil é um país com poucas áreas frias, seconsiderarmos todo o seu tamanho. Mas nestas, quando as temperaturas baixam, hánecessidade de colocar em uso diversas maneiras de combater essa sensação quepode acarretar sérios perigos à saúde. Vejam as palavras usadas nessas ocasiõese suas origens:   ABRIGO  –  usa-se tanto para designar uma proteçãoambiente, leia mais

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!