X-8 Detetive Etimológico

Sessão Espírita [Edição 36]

É uma agradável noite de primavera. X-8 hoje terminou seu trabalho mais cedo e saiu do escritório, pois lhe apetecia passear. Sai a andar pelas calçadas do bairro, o único bairro em preto-e-branco da cidade, puro Expressionismo Alemão. Há um vento agradável, que dilui o cheiro dos monturos e afasta os insetos. Perpassam pelas ruas leia mais

De Novo no Asilo das Palavras [Edição 35]

Palavras: proparoxítono

X-8 se encontra novamente no asilo das palavras. Por alguma estranha razão literária, cada vez que ele vai lá é de noite e a lua é cheia. Claro, esta é a melhor maneira de se aproveitar o visual da grande e antiga casa de madeira. Ela tem telhados em ângulos agudos, torres, janelas muito altas, leia mais

Sururu na Festa! [Edição 34]

Noite. Um bairro perdido e abandonado pela Prefeitura da cidade. Ruas sujas, esburacadas, janelas quebradas, prédios caindo aos pedaços. O som de música indica que alguma festividade está ocorrendo aqui perto. Vamos ver… Ora, é ali no Clube Cultoral, o nome abreviado do Clube Ultrapassador de Toda a Ralé, primeiro e único daquele democrático bairro. leia mais

E a Humildade [Edição 33]

Como fazia todas as noites, X-8, o grande detetive das origens das palavras, destrancou a porta do seu escritório, pronto para receber as palavras clientes que iriam consultar para saber sobre suas origens e pagar bem caro por isso. Relanceou o olhar pelo corredor do terceiro andar do Ed. Éden, avistando o quadro contristador de leia mais

No Hospício [Edição 32]

Palavras: pleonasmo

X-8 está no seu escritório esperando clientela. Já são 21 horas e ninguém apareceu. Ele se prepara para uma noite de vacas magras. Felizmente isto tem acontecido pouco, pois sua fama está crescendo e as palavras freqüentemente o indicam a outras que queiram saber sua origem através de uma perigosa pesquisa no mundo da Etimologia. leia mais

Lugar-comum [Edição 29]

  Velho Bar do Garcia! X-8 se acomodou na cadeira, suspirou e olhou ao redor. Uma ode aos tempos antigos. Os móveis, o piso, as paredes e a sujeira tinham mudado muito pouco nas últimas décadas. O Bar já estava lá antes de X-8 se mudar para este bairro esquecido das autoridades. Vai continuar até leia mais

Numa Mesa de Bar [Edição 28]

Era a última semana de dezembro. O bairro onde mora nosso detetive, um lugar tão repelente que a Prefeitura da cidade já publicou um desmentido da sua existência nos jornais, está acompanhando a animação das festas. Em diversas janelas dos apartamentos do Edifício Éden, onde umas moças trabalham em suas próprias moradas, há algumas lâmpadas leia mais

Entrevistado pela Imprensa [Edição 26]

Prezados Leitores: Em mais um esforço de reportagem do meu, do seu, do nosso jornal esporádico O Boletim do Bairro, a primeira e única publicação deste recanto da cidade, que se alguém mais se atrever a tentar publicar por aqui a gente arrebenta, vamos apresentar hoje uma entrevista com nosso único intelectual, o Detetive X-8, leia mais

E o Assessor [Edição 24]

  Noite de verão. O único e mais famoso detetive etimológico do pior bairro da cidade está amaldiçoando o calor. Suas roupas em nada melhoram sua situação: uma capa de gabardine com chapéu de feltro enterrado na cabeça. Mas se não for assim, ele teme chamar muita atenção quando está trabalhando. Ele está, como todas leia mais

E a Histeria [Edição 21]

Palavras: histeria

  O grande detetive etimológico está em seu gabinete numa noite de outono. Lá fora o vento empurra miríades de folhas secas, enquanto as criaturas da noite – corujas, serpentes, raposas – observam umas às outras, no eterno ciclo de caça que vem desde o início do tempos. Ele olha pela janela. A lua cheia leia mais

X-8 Atinge Croquezz [Edição 20]

  O escritório de X-8, cuidadosamente desmazelado. Luz entrando pela janela, lançando sombras na horizontal. O grande detetive em pé, olhando fixamente para a frente. Quem é o alvo do seu olhar feroz? Croquezz, nada menos do que Croquezz. Sim, aquele pulha que é inimigo de X-8 e de todas as palavras, aquele criminoso que leia mais

Inimigo No Clube [Edição 19]

  Noite. Parece ser sempre noite no bairro que a Prefeitura mandou apagar do mapa da cidade. A sensação é de que, se é que o dia chega ali, durante ele nada acontece.Os habitantes devem estar em suas casas e apartamentos mal-cuidados dormindo, como se fossem morcegos. Só quando o sol se põe e o leia mais

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!