Pergunta #7528

Mas que coisa linda! E eu que estava receosa de exibir esse meu entendimento… Quer dizer que já existe (tudo o que é humano é legítimo)a idéia formada sobre o assunto…
Então nós (e eu me incluo) nos maravilhamos com a poesia na formação das palavras, e somos nós mesmos, seres humanos, que distantes no tempo e no espaço a criamos!
Bom, vou arriscar uma opinião, posso estar errada: é preciso mais que vontade de aprender, mais que o gosto por idiomas, para compreender em toda a sua extensão o que é a linguagem humana.
Parece um acordo entre amigos – nós fazemos e todos usam!
Vou parar pq seria capaz de escrever muuuuito mais sobre o assunto, nem caberia aqui.
Obrigada a voces todos do site, um bom dia!

Resposta:

Pelo menos em nossa insignificante Redação, é assim que entendemos... E é por essa razão que não paramos de nos fascinar pela matéria.
Compartilhamos de sua sensação.

Pergunta #7527

Gostaria de saber a origem desse nome “PEREZ-UZÁ”.

Por favor..

Obrigado.

Resposta:

Significa "a infração, o castigo de Uzá", em Hebraico.
Diz a Bíblia que Uzá era um dos que transportavam a Arca da Aliança quando, ao se inclinar esta, ele lhe colocou a mão para evitar uma queda e foi fulminado no ato.
O local onde isso ocorreu recebeu esse nome daí por diante.

Pergunta #7526

Gostaria de saber a origem da palavra “PEJO”.

Obrigado!

Resposta:

Vem de "peia", "laço para atar as patas dos cavalos", que veio do Latim PEDEA, de PES, "pé".

Pergunta #7525

Saudações…
Gostaria de saber a origem das palavras “NAZIREU e APOSTASIA”.

Obrigado.

Resposta:

1) Também se usa "nazareu", "seita judaica anterior ao cristianismo", à qual pertencia Sansão. Do Grego NAZARAIOI, do Hebraico NEZIR, "consagrado".

2) Grego, APOSTASIA, "rebelião, defecção, deserção", de APOSTENAI, "faltar", literalmente "ficar de fora", de APO-, "fora", mais STANAI, "estar, ficar".

Pergunta #7524

… para que não haja mal entendidos: não estou dizendo que é assim, ou que inventamos explicações para a evolução nas palavras, mas que a mim parece algumas vezes que não existia intenção tão poética como pode parecer – fica difícil acreditar numa formação de palavras baseada em sentimentos e não apenas em linguística.
Ih… acho que enrolei tudo, não deu pra entender…ou deu…?

Resposta:

O que dizemos aqui na Redação é que essa poesia toda surgia inconscientemente, sem intenção.
E nossa opinião unânime é de que é justamente isso que lhe aumenta o valor. Quando a flor nasce, ela o faz sem intenção de nos deslumbrar - o que nos deixa mais maravilhados ainda.

Pergunta #7523

Qual o siginificado da palavra heterodoxo?

Atenciosamente

Edson

Resposta:

Para significados, melhor usar um dicionário, já que aqui só lidamos com a origem das palavras.

Pergunta #7522

Qual origem e significado da palavra danado?

Resposta:

Ela vem do Latim DAMNATUS, particípio passado de DAMNARE, que vem de DAMNUS, "perda, dano, ferida".
Por muito tempo significou "pessoa que sofreu perdição da alma", tendo-se abrandado e até se tornado palavra afetuosa.

Pergunta #7521

Se possivel, favor me ajudar nesta duvida..

a origem da palavra ¨Esperança¨

Aguardo a ajuda de vocês!

Rafael

Resposta:

É possível, sim, não a perca.

Essa bonita palavra, que representa muitas vezes o único sentimento que nos mantém em pé, vem do Latim SPES, "esperança".

Pergunta #7520

Qual a etimologia da palavra “SENHOR”?

Parabens pelo excelente trabalho!!!

Resposta:

Ela vem do Latim SENIOR, "mais velho", comparativo de SENEX, "velho".

Agradecidos pelo elogio!

Pergunta #7519

É, gostei.
De fato, acontece é que algumas vezes eu fico na dúvida se nós é que interpretamos com poesia ou se ela existe, feita por nós mesmos, no desenvolvimento e uso das palavras.Não existe alguém pensando romanticamente e dalí formando junções compreensíveis. Não existe o mágico das palavras, aquele da Disney que usa um chapéu pontudo cheio de letrinhas.Existem as palavras originais, de idiomas antigos, que pelo uso vão se juntando, se modificando, ganhando até utilidade diferente da inicial. Até acho, vez em quando, que nós interpretamos erradamente – aquilo podia não querer dizer o que hoje julgamos que sim. Imagino um grego, um romano, um árabe, se pudessem entender no que a língua Portuguesa virou (agora quase língua Brasileira), talvez fizesse tsk…tsk..tsk… que significam – não sei o que eles estão falando!, ou: não era nada disso! Mais ou menos como nas descobertas de fósseis e objetos de eras passadas, que hoje encontramos e dizemos: era isso e servia para aquilo. Mas que nada! Os antigos usuários iriam até rir.

Resposta:

A poesia na formação das palavras existe por conta, nós é que precisamos ter olho agudo e faro fino para a perceber.
Um dos fatos atordoantes da Etimologia é justamente que essas poesias foram surgindo por conta própria, sem que ninguém sentasse pensando em escrever algo para enriquecer ou ficar famoso. São criações anônimas e espontâneas que ainda hoje nos sensibilizam.

Pergunta #7518

gostaria de saber a origem da palavra Mecânica.

obrigado

Resposta:

Do Grego MEKHANIKOS, "o que opera máquinas", literalmente "relativo a máquinas", de MEKHANE, "aparelho, meio de fazer algo", de base Indo-Européia MAGH-, "ser capaz, ter poder".

Pergunta #7517

Desertoo Latim DESERTUM, literalmente “coisa abandonada”, de DESERERE, “esquecer, abandonar”.

Isso aí tem um antônimo? DESERERE seria contrário a DESEJAR? Esquecer e abandonar seria deixar o outro num deserto, na intenção original, ou são devaneios de uma poeta?

Resposta:

Ana.Maria:

Não é devaneio, não.
DESERERE se forma por DE-, negativo, mais SERERE, "juntar, encadear, entretecer".
Se não juntamos as coisas, elas ficam sozinhas, abandonadas...
Gostou, né?

Pergunta #7516

Angélica, obrigada! E sim,mestre, a compaixão aplicada neste caso citado não é única e nem tão rara, felizmente.Mas ainda é pouco.Deveria ter resultados com o uso de nossos impostos; a filantropia não devia cobrir uma obrigação da União.
Queria saber se as palavras ox, cow, bull e bullock, usadas para gado doméstico (!), tem origem completamente diversa do tal BOS.Acho que sim, nada de Latim ou Grego. Mas é que são muitas palavras, e aqui usamos GADO, VACA E BOI, que eu saiba.
Se é que existe gado doméstico, mas acho que se referem ao gado castrado, para corte. São anglo-saxônicas ou vêm de outro canto?

Resposta:

Ana.Maria:

Etimologia em Inglês, ótimo. Gostamos.

1) Inglês antigo, OXA, do Germânico UKHSON, "boi", do Indo-Europeu UKSIN.

2) Ingês antigo CU, Germânico KWAN, "vaca", Indo-Europeu KWONS, a mesma raiz do BOUS grego e do BOS latino.

3) I. antigo BULA, "touro", Germ. BULLON.

4) I. antigo BULLUC, "jovem touro", Germ. BULLON.

Pergunta #7515

Olá!
Boa noite!
Gostaria de saber a origem das palavras Lyra e Aquila ou Áquila.
Grata!

Resposta:

Como palavras, as origens são:

1) Do Latim LYRA, do Grego LYRA, o nome do instrumento musical.

2) Do Latim AQUILA, "águia".

Mudaram pouco em muitos séculos, não?

Pergunta #7514

Gostaria de saber a origem da palavra “bacana”

Resposta:

S.:

Olhe a pergunta 7511, pouco abaixo.

Pergunta #7513

Que bonito o Rodrigo voltar e se desculpar! Assim é que se faz.
Bom fim de semana para todos, beijokas!

Pergunta #7512

A SOBRINHA

Ela ainda está no projeto:
um rascunho de mulher.
Bichinho doce e quieto,
ainda não sabe o que quer.
Com seus passos corajosos
vai ao encontro da vida:
flores, poços nebulosos
e uma ameaça escondida.
Sob um manto de cabelos
esconde a face serena.
Quem lhe ouvirá os apelos?
Quem a colocou na arena?
Como gaivotas da bruma
vêm e alcançam o mar,
seu berço é coisa nenhuma
e seu destino é chegar.
Flor branca da lama podre,
olhos de espanto e temor.
Dedos longos, porte nobre,
cantigas, riso e pavor.
Queria dar ferramentas,
facilitar-lhe a jornada
ao enfrentar as tormentas.
Queria adornar a estrada.
Ela e o avô vão andando
juntos: o começo e o fim,
de mãos dadas se afastando,
deixando dentro de mim
o desejo de o prender
e o de deixá-la ir:
ele a vê-la crescer
e ela o vendo sorrir.

Resposta:

Diaconisa:

Belo!!

Pergunta #7511

Queridos!
Vocês me interpretaram mal quando na pergunta 7480 afirmei sobre a origem da palavra sacanagem. vocês me responderam: que não era assim como eu disse, se estou errado gostaria que vocês explicassem da forma correta, não só para mim, mas para todos os admiradores deste site.

ps: me perdoem se ofendi.

Resposta:

Rodrigo:

Desculpe se o achamos tão cheio de certezas que não nos atrevemos a discordar de público. Nós nos caracterizamos pela humildade neste site. Vamos ver:

Diga-nos quais as suas fontes que dizem que "moleque" vem de MOLOCH. As nossas reconfirmam o que informamos sobre o étimo que citamos.

Depois, procure a palavra "bacanau" no dicionário. Em vários, aliás. E diga se a achou.

"Bacana" vem do Lunfardo( a gíria popular argentina) BACÁN, "homem que tem uma amante, concubinário, homem que sustenta uma mulher", ; deriva do Genovês BACCAN, "chefe local".

Quanto às bacanais, em nossos clássicos nunca vimos semelhante descrição. O pessoal não se dava ao trabalho de se organizar tanto...

Pergunta #7510

Aninha,

Você disse que depois revelaria sobre quem eram os versos. Eu os li e pensei, ′são sobre quase oitenta por cento dos brasileiros′. Acho que já mencionei que sou filha de imigrantes. O modo de pensar deles era: “Trabalhar é que ajuda a desenvolver o caráter”. Comecei com doze anos. Não por necessidade, mas como diziam, para não crescer preguiçosa. Absurdo! Estudar para quê? Vai casar. É por isso que só agora voltei a estudar. Consegui ′chutar o balde′. Romper com uma educação que me colocava como submissa à família depois ao marido (excelente por sinal). Como nunca abri mão de meus sonhos posso dizer, gostei muito do que você escreveu.
A exploração de mão de obra infantil é feita também nas grandes capitais, na maioria das vezes pelos próprios parentes dos menores e em detrimento do seu desenvolvimento intelectual.

Parabéns!
Beijos

Resposta:

Angélica:

Continuem, continuem. Depois a Traça vai reunir tudo e lançar um livro de Sociologia de fama.
Brincandinho; vocês estão tocando numa verdade enorme.

Pergunta #7509

Tem mais uma coisa: a Thaynara é uma menina que meu pai pegou na favela, para criar. Salvou-lhe a vida! Nós a amamos como se fosse mesmo sangue nosso, talvez até mais. Ela terá chance de estudar, para isso darei o melhor de mim. Quantas meninas talentosas como ela estão pelas ruas, engravidando, se drogando, morrendo? Nada podemos fazer? Podemos amar, não há outra saída.Enquanto a educação no Brasil não for levada a sério, só cada caso sendo tratado particularmente, com amor e esperança de dar felicidade, poderá salvar vidas. Como meu pai fez. Não podemos ficar só lamentando.Cada um prtecisa se mover no sentido de cobrir a falha que o Estado deixa não usando o material humano maravilhosso que temos.

Resposta:

Ana.Maria:

Olhe o outro lado: uma pessoa que faz isso e salva uma vida desta maneira é uma preciosidade que pode ser rara mas não é única.

Pergunta #7508

Vejo aqui tantos estudantes que, parece, estão tendo oportunidades. Uns poucos sabem dar valor a isso, nem todos.E no entanto é um sonho irrealizável para tantas crianças brasileiras, que não desperdiçariam o presente de poder estudar, ir adiante. Eu sou didática, nasci para ser professora.Sei fazer isso.No entanto deixei ir passando o tempo sem fazer metade do que desejaria fazer, e tem coisas que se iniciam na infância ou jamais.Pode ser que eu queira muito mais do que posso fazer, como o menino, mas pelo menos nunca parei de estudar.
Desculpem a guinada, mas o convite para chamar o menino me diz que muitos meninos querem, mas o Brasil não os utiliza e aproveita.

Resposta:

Ana.Maria:

Nós por aqui também temos esse desejo e gosto por ensinar, de modo que entendemos bem o que você sente.

Pergunta #7507

Não há O MENINO. Há um menino .
Eu vi uma reportagem sobre um homem muito talentoso e inteligente, mas com nenhuma chance de estudar, progredir. Já tem tempo e não me esqueço a compaixão que senti, por sabermos todos que ele nunca iria poder dispor daquilo que recebeu.Neste fim de ano escrevi pensando nele e mandei para um amigo que tenho há anos. Ele se emocionou pensando que eu tinha feito para ele. “Não foi”, eu disse,” mas então que seja”. Só aí entendi que era a cara dele, com outro final.
Quantos meninos e meninas estão por aí, tenho recebido nozes e não dentes? Eu tenho feito o possível para remediar isso. O talento não usado pode evaporar.

Pergunta #7506

Olá, gostaria de saber a orígem da palavra obediência.
Obrigado

Resposta:

Luís:

Ela vem do Latim OBOEDIRE, "dar ouvidos a, obedecer, atender", formada por OB-, "a", mais AUDIRE, "ouvir".

Pergunta #7505

origem da palavra deserto

Resposta:

Alda:

Do Latim DESERTUM, literalmente "coisa abandonada", de DESERERE, "esquecer, abandonar".

Pergunta #7504

2)

Por dentro sabia
Que havia mais.
Vive a trabalhar
Desde pequenino
Aquele menino,
Mais um a contar
Na família grande
E no espaço curto.
Livros imagina,
Vôos e lugares,
Casas, avenidas,
Cores, outras vidas,
Palmas e platéias,
Telas, tintas,
Oportunidades
E outras cidades
Onde aprender
Algo que nem sabe
O que pode ser.
Só sabe que é pouco
O que tem ali.
Como nasce gente
Que apenas sente
Que há mais a fazer?

Resposta:

Ana.Poetisa:

Apresente-nos o menino. Faça-o consultar aqui, aposto que ele vai gostar.

Pergunta #7503

Ah, é, Angélica? E eu que fico sempre me policiando, achando que estou demais da conta…
Aí vão uns versinhos de ano novo. Outra hora conto sobre quem é, ok?
———————-

DEUS DÁ NOZES A QUEM NÃO TEM DENTES

Olha para o céu
a tocar violão
de cordas rompidas,
de faces lambidas
e de pé no chão.
Sabe que a vida
era mais, maior,
e aprendeu de cor
nomes de planetas,
astros e poetas,
lugares e datas.
Estuda no nada,
Só de observar
A cada momento
A vida a rolar.
Aprende sozinho
Coisas desta vida
E coisas de vidas
Que não conhecia.

Pergunta #7502

Saudações…
Gostaria de saber a origem das palavras “PAJEM e FÉRETRO”.

Obrigado.

Resposta:

Felipe:

1) Do Francês PAGE, "menino de classe baixa", talvez do Italiano PAGGIO, que derivou do Latim PAGIUS, "servente, auxiliar", do Grego PAIDION, "menino, rapazinho", um diminutivo de PAIS, "criança".

2) Leia "Assunto da Edição" nº 2, "Depois da Partida".

Pergunta #7501

Pois é…, a busca de conhecimento tem por objetivo preencher lacunas. Estava trabalhando com as informações que possuía, apesar de falhas. Agora, com sua ajuda, o conhecimento foi aprimorado.

Obrigada.

Aninha, estava com saudades de seus comentários, pensamentos filosóficos, citações, rolos,…, etc.

bjs

Resposta:

Angélica:

É uma honra saber que ajudamos a aprimorar os conhecimentos de quem sabe tanto.
Aninha já começou com uma tendência para o rolo.

Pergunta #7500

… depois de muito tentar acho que vou conseguir mandar pelo menos duas fotos de quadros que pintei. Não sei lidar com essas coisas que necessitam um Edward Mãos-de-tesoura (ou talvez tenha preguiça de ler prospectos que ensinam). Thaynara fotografou no celular, aqui em casa, e vai me mandar por email. Assim a qualidade pode não ser muito boa, mas enfim – enfim! – alguma foto da ana.maria pintora pode pintar por aí…

Resposta:

Ana.Maria:

Toda a turma esstá aguardando ansiosa.
Mexa-se, Thaynara!

Pergunta #7499

Oi! Parece que agora sim vamos começar a falar sério, o ano começou. Ou será que é só depois da semana dita santa?
Mestre, lapidar e apedrejar derivam AMBAS de pedra assim como Pedro, de petrus? Farofinei ou delirei?
Beijokas e obrigada
ana.maria
PS: A foto é da Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro, claro!

Resposta:

Ana.Maria:

É isso aí. Esperemos que a Polícia nos esqueça...

Farofinou no sentido, mas não nas palavras em si.
"Lapidar" vem do Latim LAPIS, "pedra" (de tamanho menor). "Apedrejar" vem do L. PETRA, "pedra", mais para "rocha".
E PETRUS, "Pedro", sim, vem de PETRA.
; ?>