Em: Assunto da Edição

ACORDOS

 

A simples existência em sociedade impõe acordos a cada instante. Sem eles, seria impossível a um grupo se manter. Desta maneira, sabemos que não podemos matar, roubar, passar de ano sem notas adequadas, deixar de recolher impostos e milhares de outras coisas que fazem de nós bons cidadãos.

Claro que muitos escolhem não atender a esses acordos. E é interessante ver como, assim que acontecem problemas legais com eles, vão correndo exigir direitos que derivam de acordos preestabelecidos pela lei.

Vamos dar uma olhada em diversas palavras que designam esses acertos e suas origens.

 

acordo  –  vem do Latim accordare, uma variante de concordare, “estar em harmonia, concordar”, de ad, “a, para”,  mais cor, “coração”. Ou seja, em teoria os participantes de um acordo colocaram seus corações juntos nessa combinação. Pena que nem sempre estejam dizendo a verdade.

 

PACTO  –  do Latim pactum, de pacisci, “fazer um trato, um acordo”, de uma fonte Indo-Europeia pag-, “colocar em seu lugar, firmar, unir”.

 

TRATADO  –  do Latim tractatus, “assunto tratado”, particípio passado de tractare, “lidar, manejar, administrar”, relacionado ao verbo trahere, “puxar, arrastar, trazer”.

Pode-se usar também com o significado de “obra didática”.

 

COMBINAÇÃO  –  do Latim  combinare, de com-, “junto”, mais binare, um derivado verbal de bini, “aos pares, dois a dois”, de bis, “dois”.

Para se fazer uma combinação são necessárias duas pessoas ou duas partes. Ninguém pode combinar sozinho.

 

ACERTO  –  formada por a mais certo. E esta vem do Latim certus, “seguro, fixo, determinado, garantido”, derivado de cernere, “distinguir, decidir”, originalmente “peneirar, separar”. A ideia é que, ao fazer um acerto, o resultado seja garantido.

 

CONCERTO  – esta iniciou a vida com um sentido oposto ao de agora, que é o de “acordo, pacto”. Deriva do Latim concertare, “disputar, contender, discordar”, de com-, “com, junto”, mais certare, “contender, brigar”, uma variante de cernere, “separar, decidir”.

O que é paradoxal, pois um concerto é tudo menos isso; acontece que o verbo mudou de sentido e passou de “lutar contra” a “lutar junto”, o que está de acordo com o significado moderno.

 

ENTENDIMENTO  –   usa-se para referir-se à capacidade de avaliar coisas, de compreender. Mas também pode significar “pacto, arranjo”. Em qualquer sentido, deriva do Latim intendere, “estender, propor-se, reforçar”; metaforicamente, para “entender”, você precisa “estender, esticar” o seu conhecimento e o seu propósito até chegar ao objetivo. Para fazer um acordo a pessoa precisa também esticar-se até obter a concordância da outra parte.

 

AJUSTE  –  do Latim adjuxtare, “trazer perto, colocar junto”, de ad-, “a”, mais juxta, “próximo, junto a”, de jungere, “juntar”.

Uma coisa, para se ajustar a outra, seja física, seja metaforicamente, deve ser aproximada a ela.

 

ARRANJO  –  veio do antigo Francês arrangier, “colocar em ordem de batalha”, de a-, “para”, mais rangier, “dispor em fila”, de rank, “fila”, por sua vez de origem germânica.

 

ALIANÇA  –   do Latim alligare, de ad-, “junto”, mais ligare, “unir, atar”.

 

COALIZÃO  –  do Latim coalitio, “combinação, união”, de coalitus, particípio passado de coalescere, de com-, “junto”, mais alere, “nutrir”. Uma união, mesmo que temporária como muitas vezes são as coalizões, deve ser nutrida pela confiança. Pelo menos aparentemente.

 

CONVÊNIO  –  do Latim convenire, “concordar, fazer um pacto”, formada por com-, “junto”, mais venire, “vir”. A palavra demonstra que as pessoas devem convergir para chegarem a um acordo.

 

CONTRATO  –  em Roma se dizia contractus, “acordo, concordância”, particípio passado de contrahere, “trazer junto”, de com-, “junto”, mais trahere, “puxar, arrastar”. Ou seja, as partes precisam puxar juntas a sua concordância.

 

CONSENSO  – do Latim consentire, “sentir junto”, de com-, mais sentire, “sentir”. O significado mais tarde evoluiu para “dar permissão, concordar”.

 

LIGA  –  do Latim ligare, “unir, atar”. Para as nações ou agremiações constituírem uma liga elas devem ser unidas por laços previamente acordados.

 

UNIÃO  –  de unus, “um”. Uma união deve funcionar como se os seus participantes fossem apenas um. Se não for assim, não vai dar certo.

 

SOCIEDADE  –  de socius, “companheiro”, originalmente “seguidor”, relacionado com o verbo sequi, “seguir, ir junto, acompanhar”.

¤ ¤ ¤
Em: Consultório Etimológico

Etimologia da palavra acordo

Oi, quero saber a origem da palavra ”acordo” (substantivo)

Resposta:

Parabéns por ter explicado a categoria a que pertence a palavra. Muitas vezes nos vemos atrapalhados aqui sem essa informação.

acordo” vem do Latim ACCORDARE, uma variante de CONCORDARE, “estar em harmonia, concordar”, de COM, “junto”, mais COR, “coração”.

¤ ¤ ¤