Em: Assunto da Edição

COISAS QUE ESPETAM

 

Muitas vezes a gente pega algo que causa uma lesão punctória, cortante ou pérfuro-cortante em nossa pele. Trocando em miúdos: que nos espeta ou corta. Vamos dar uma olhada nas palavras que expressam essa capacidade de nos fazer gastar em band-aids.

 

AGUDO  –  do Latim acutus, “pontudo, aguçado”, de acuere, “fazer ponta em”.

O sentido médico de “moléstia que surge e desaparece repentinamente”, em oposição a “crônico”, começou ao redor de 1660.

Usa-se figurativamente em relação a uma inteligência que penetra uma situação como se atravessasse barreiras.

 

acuidade  –  também de acutus; pode referir-se à inteligência, como citamos na última
frase, ou à capacidade de órgãos sensoriais ou mesmo aparelhos de medida.

 

PONTUDO  –  do Latim punctum, particípio passado de pungere, “fincar, espetar”. Este verbo originou nossa palavra pungente, “aquilo que desperta uma sensação física aguda, intensa”.

 

AFIADO  –  do Latim affilare, de ad-, “a”, mais filum, “fio”. Ou seja, fazer algo se assemelhar a um fio, estreitar a ponto de tornar cortante.

 

CORTANTE  –  do Latim curtare, “encurtar, reduzir, cortar”, de curtum, “curto”.

 

LÂMINA  –  do Latim lamina, “folha, camada, prato, peça achatada de metal”, de origem anterior desconhecida.

 

ARESTA  –  do Latim arista, “barba de espiga de trigo, aresta”, pela capacidade cortante daquela.

 

ESPINHO  –  do Latim spina, “espinho”. Passou a significar também em Latim, mais tarde, “coluna vertebral”, daí a nossa espinha dorsal.

 

ACÚLEO  –  é aquele das rosas, que nos espeta quando levamos essas flores para nossas namoradas. Veio do Latim aculeus, “aguilhão, ferrão”, provavelmente por relação
com acutus.

Favor não confundir “espinho” com “acúleo”; aquele é um órgão que vem do fundo do tronco ou galho e só pode ser arrancado lesionando a planta; o acúleo pode ser retirado sem dificuldade e sem maiores danos.

 

AGULHA  –  deriva do Latim acus, “agulha, alfinete”, e também se relaciona com acutum.

 

ALFINETE  –  veio do Árabe al-filed, “alfinete”, com provável mistura com a palavra “fino”.

 

PRESA  –  com o sentido de “dente canino de certos animais”, vem do Latim prehendere, “prender”, pois elas servem para prender o animal caçado na boca do predador.

 

FERRÃO  –  deriva do Latim ferrum, “ferro”, pois este metal se presta para fazer
instrumentos aguçados.

 

AGUILHÃO  –  veio do Latim aquileo, um derivado de aculeus.

 

FINCAR  –  do Latim figicare, “cravar, fincar”. O exército romano conjugava muito este verbo quando partia em campanha.

 

ESPETAR  –  atualmente um espeto serve basicamente para fazer churrasco. Mas espetar em outras épocas descrevia coisas desagradáveis que uma lança pode fazer com o corpo humano. Deriva do Gótico spitus, “espeto, pique”.

 

 

¤ ¤ ¤