Em: Assunto da Edição

Contas

Dificilmente um ser humano se vê livre de fazer alguns cálculos, desde a luta do operário para fazer o mês caber no dinheiro (ou vice-versa) até o pastor que precisa contar as suas ovelhas ao voltar para casa antes que caia a noite.

Dá para imaginar, portanto, que precisemos de numerosas palavras para designar tantas coisas importantes para nós. Como cada uma delas tem sua origem, vamos a elas.

NÚMERO –  vem do verbo Grego nemein , “dividir, dar a cada um o que lhe toca”, que deriva de uma fonte Indo-Européia nem- , “repartir, distribuir”.

Daqui saiu o nome da deusa grega da Vingança, Nêmesis. Isso porque a função dela era dar a cada um o que lhe cabia em conseqüência dos seus atos.

Os antigos relógios de sol muitas traziam a inscrição HORAS NON NUMERO NISI SERENAS, “Não marco as horas que não sejam serenas”, pois ele só marcava o tempo em dia claro. Aqui se fez um uso interessante da palavra serena , que tanto queria dizer “clara” como “tranqüila”.

algarismo – vem da expressão árabe al-Khwarizmi , “o nascido em Khwarizm”,cidade que fica onde hoje é o Uzbequistão, então pertencente ao Império Persa. Ali nasceu Abu Jaafar Mohammed ibn Musa, que se mudaria para Bagdá cedo com a sua família e se tornaria um grande matemático e astrônomo. Através de sua obra,conhecimentos matemáticos orientais muito sofisticados entrariam no Ocidente.

ALGORITMO – esta palavra é tão parecida com a anterior que deve ter a mesma origem, certo?

Certo. Ela também vem do senhor de nome complicado ali acima e designa “um processo de cálculo, uma seqüência de regras para resolver um problema”. Entrou para o Francês como algorisme, modificando-se mais tarde.

CONTA –  vem do Latim computare , “estimar, presumir uma quantidade”, derivado de putare, “supor, imaginar”, originalmente “podar”.

A imagem é muito boa: compara uma estimativa numérica ao ato de podar, quando a gente vai retirando os galhos da planta que não interessam e deixando só o que vai ser de valor no final. Não é o mesmo processo? Não é um jeito lindo de se fazer uma palavra?

O verbo computare deu origem também ao verbo contar ; assim como enumerar é encadear números, pode-se dizer que fazer uma narrativa é encadear fatos.

Naturalmente, o computador que usamos teve o seu nome feito a partir daí, pois ele nada mais é que uma máquina de calcular extremamente veloz.

CÁLCULO – do Latim calculus , “estimativa, contagem”, originalmente “pedrinha usada para fazer contas”. Deriva de calx , “pedra calcárea”.

Muito antigamente, os pastores levavam consigo um pequeno saco de couro, onde colocavam pedras em número correspondente

¤ ¤ ¤