Em: Assunto da Edição

PREPOSIÇÕES

 

Uma preposição é uma palavra invariável que conecta elementos de uma frase e determina entre eles uma relação. As preposições eram usadas já no Latim, pois o fato de serem as palavras declinadas (terem a última sílaba diferente conforme o caso) nem sempre era o bastante para expressar adequadamente as expressões sintáticas com toda a clareza.

Em Latim havia mais preposições do que temos em Português. Daremos informações sobre as origens das preposições essenciais a seguir. Onde não citarmos o Latim, é porque é deles que elas derivam.

As preposições essenciais, ou seja, as palavras se apresentam exclusivamente como tal, são dezoito.

 

PREPOSIÇÃO –  de praepositio, “ato de colocar à frente”, de prae, “antes, à frente”, mais ponere, “colocar, pôr”.

 

A –  de ad, que por sua vez veio do Indo-Europeu ad-, “para, perto, em”.

 

ANTE –  de ante, “antes, na frente de, oposto a”, do Indo-Europeu anti, “antes, frente a frente, à frente de”.

 

APÓS –  de ad, mais post, “atrás, depois”, do Indo-Europeu apo-, “para fora, afastado”.

 

ATÉ –  esta origem é discutida. Há que diga que vem do Árabe hatta, de mesmo significado, que gerou o hasta espanhol.

 

COM –  de cum, “junto, acompanhado de”.

 

CONTRA – de contra, “contra, em oposição a”, que originalmente tinha o significado de “em comparação com”.

 

DE –  de de, que originalmente dava a sensação de afastamento no espaço, “para fora, afastado de, movimento de cima para baixo”, e figurativamente “por causa de, relativamente a, de acordo com”, do demonstrativo Indo-Europeu de-.

 

DESDE –  sua origem é de ex de, uma expressão que indica o ponto, no tempo ou espaço, do qual se inicia alguma coisa ou fato.

Do de acabamos de falar, o ex quer dizer “fora, afastado” e vem do Indo-Europeu eghs-.

 

EM – de in, designativo de lugar, do Indo-Europeu en-, de mesmo sentido.

 

ENTRE –  de inter, “entre, no meio de, situado entre vários”, do Indo-Europeu enter-, “entre”, um comparativo do en- que acabamos de ver.

 

PARA –  de per (que veremos logo adiante), “por, através de”, mais ad, indicando direção, tendo passado pela forma arcaica pera.

 

PERANTE –  esta é fácil; forma-se de per + ante.

 

POR –  de pro, “no lugar de, antes, tal como, por”, do Indo-Europeu per-, “à frente, através de”.

 

SEM –  de sine, “desprovido, sem”, do Indo-Europeu sene-, “à parte, separado”.

 

SOB –  de sub, “embaixo, abaixo, de trás”. Surgiu do Indo-Europeu upo-, “de baixo, abaixo, de baixo para cima”.

 

SOBRE –  de super, “acima, sobre, além”, do Indo-Europeu uper-, “acima de”.

 

TRÁS –  de trans, “além, sobre, atravessado sobre”, talvez do verbo Indo-Europeu trare-, “cruzar”.

¤ ¤ ¤