Em: Consultório Etimológico

argumentar por argumentar

Puxa, puxa, puxa!!! Mas que legal a origem de ARGUMENTAR… tornar claro, esclarecer! Nunca pensaria nisso. E o pior é que faz todo sentido: quem torna claro apresenta fato que comprova algo. Daí a argumentação. E arguir (ele perdeu o trema; uma pena, gostava tanto daquele sinalzinho! – como eu vou saber que se pronuncia \gü\, e não \guir\, não é verdade?), vem de onde? Sabem de uma coisa, deixem-me refazer a pergunta: e ARGÜIR, vem de onde? Viu meu ato de rebeldia? Isso ainda vai me render umas repreensões da tia Odete… Purista, ela, não? Muito obrigado.

Resposta:

Argüir tem a mesma origem que argumentar; é o Latim ARGUERE, “tornar claro”.

E você não está errado, não, por não usar o trema por enquanto. Tia Odete ouviu falar que a entrada em vigor do acordo ortográfico foi transferida para 2016. Até isso acontecer, tanto faz usar qualquer um dos sistemas.

A falta do trema vai atrapalhar os neófitos no idioma, que não vão saber se estão com pregüiça ou preguiça de pedir uma linguiça ou lingüiça.

¤ ¤ ¤