Em: Conversas com meu Avô

A Roda

Eu tinha uns dez anos e era um grande fã das histórias que meu avô contava sobre as palavras. Uma tarde, cheguei ao seu gabinete nos fundos da casa para lhe mostrar o rolamento de esferas que meu pai havia conseguido para mim.

– Olha só, Vô, como ele roda bem! – mostrei, orgulhoso.

O cavalheiro de cabelos brancos curtos pegou o objeto metálico e o fez girar rapidamente, olhando-o com muita atenção.

– É mesmo, esse é dos bons. Isso faz pensar o caminho que foi percorrido desde as primeiras rodas de carroça em madeira, bem como as palavras usadas para elas…

– Vai, Vô, conta prá mim! – e fui me acomodando no banquinho de couro macio que era meu reino quando ele falava.

– O nome comum deste artefato aqui é rolimã, que vem do Francês roulement, de rouler, “rodar, girar”, que vem do Latim rotare, “rodar”, de rota, “roda”.

E esta deriva do Indo-Europeu roto-, “correr, virar, rolar”. Daí saiu uma quantidade enorme de palavras que usamos agora, como…

– Já sei: arroto!

– Pare de palhaçada! Essa aí vem do Latim eructo e não é coisa que uma pessoa bem-educada faça!

– Tá bom, continue, prezado avô!

– Como eu ia dizendo, podemos citar, para início, rodela, de rotella, diminutivo de rota. Outro derivado de diminutivo é rótulo, já que inicialmente muitas marcas para identificar origens eram feitas em forma arredondada.

– E a rótula que eu machuquei aquela vez caindo da bicicleta?

– Aí sim você acertou; trata-se de um osso que recebeu esse nome por causa de seu formato arredondado.

– Então a rota que a gente segue em viagem também vem daí; e nas viagens por mar, se os navios não andam sobre rodas? Ahá, explique agora, Vô!

– Não dá para elogiar. Aí você se mete a espertinho, faz deduções erradas e ainda apresenta essa cara triunfante. A rota a que você se refere vem do Latim via rupta, “caminho rompido, aberto à força”. Nada tem a ver com a etimologia de roda.

– Ora bolas!

– Se eu não for mais interrompido com bobagens a toda hora, posso dizer também que ronda, “trajeto percorrido por uma sentinela”, é outro derivado de rota, pois em geral descreve uma linha fechada ao redor de algum lugar a ser protegido.

E redondo vem do Latim rotundus, “redondo”, também derivado de rota.

É interessante saber que redondo, em épocas antigas, tinha também o sentido de “cheio, completo”, derivado metafórico da simetria do círculo e por ser ele uma linha fechada.

Daí que muitas vezes dizemos que nossos adversários estão redondamente enganados, ou seja, “completamente errados”.

Esse significado também aparece na expressão números redondos, isto é, “cheios, completos, sem frações”.

Outro derivado é rodear ou arrodear. Daqui nos veio, através do Espanhol rodeo, o rodeio, que inicialmente descrevia a atividade de cercar o gado com homens a cavalo para levá-lo a algum outro lugar.

Um objeto que usa a roda para fins perigosos é a roleta, que vem do Francês rouelle, diminutivo de roue.

Enrolar é uma palavra que vem do movimento circular de quem embrulha alguma coisa com papel ou pano. Ou do menino que enrola seus pais e avós, deixando para estudar apenas à última hora – e me olhou com ar penetrante.

Por alguma razão, senti-me incômodo e perguntei rapidamente:

– E por acaso aquele clube dos seus amigos, o Rotary, vem disso tudo aí?

– Pois vem, seu nervoso. Ele foi fundado em 1905 e, como não tinha lugar próprio para reuniões, eles as faziam de modo rotativo entre seus sócios.

Falando nisso, agora vá para casa estudar, não me vá rodar no fim do ano por ter ficado conversando demais aqui comigo.

¤ ¤ ¤