Em: Conversas com meu Avô

O Nome Dos Dias

Bati à soleira da porta do gabinete do meu avô e o velho cavalheiro me fez entrar, com um brilho de afeto nos olhos claros. Conversamos algumas generalidades e eu lhe trouxe a dúvida do dia:

– Vô, por que não existe a Primeira-feira em nossa semana? Aliás, que história é essa de “feiras”, que parece que não existe em outros idiomas?

– Muitas pessoas se perguntam isso. Você deve saber que, nos demais idiomas europeus, os dias da semana têm nomes que vêm das épocas pagãs. Assim, em Inglês nossa segunda-feira é Monday, “dia da lua”. Em Francês é Lundi, em Italiano Lunedì, em Alemão Montag, em Espanhol Lunes, sempre com esse significado.

– Interessante. E a terça-feira, como é nessas líguas?

– Seguindo a ordem que usei, Tuesday, Mardi, Martedì, Dienstag, Martes. Por este último se vê que o deus do dia era Marte.

– Esse Tuesday aí não se parece nada com Marte.

– Ele vem do nome de um deus da guerra germânico, Tiw. O nome latino, martias dies, “dia de Marte”, foi adaptado ao deus regional correspondente.

E a quarta-feira nesses idiomas é Wednesday, Mercredi, Mercoledì, Mittwoch, Miércoles.

– Qual o deus?

– Em Francês, Italiano e Espanhol, era Mercúrio, o deus de pés alados que era padroeiro dos ladrões, dos comerciantes e dos médicos. Nos idiomas germânicos, o seu equivalente mitológico era Wotan.

Mas preste atenção: Mittwoch em Alemão agora quer dizer “meio da semana”, de Mitte, “meio”, mais woche, “semana”. Antigamente o nome do dia era Wotanstag, “dia de Wotan”.

– Parece que era mais interessante assim. E como fica a quinta-feira?

Thursday, Jeudi, Giovedì, Donnerstag, Jueves. Aqui o deus era Jove, outro nome de Júpiter, o pai dos deuses. Em Inglês ele é representado por Thor; em Alemão, usa-se Donner, “trovão”, um atributo desse deus.

E a sexta-feira é dita Friday, Vendredi, Freitag, Viernes. Quem manda aqui é Vênus, a deusa da beleza e do amor.

Nos idiomas germânicos, usa-se o nome da deusa Frigga ou Freya, a rainha da turma por lá.

Mas em Português houve uma predominância eclesiástica sobre esses nomes de deuses pagãos. A Igreja Católica conseguiu banir essas lembranças da memória do povo e impor nomes terminados por feira. Isto vem do Latim feriae, “dias de folga, parada do trabalho, dia de mercado”.

– Opa, Vô, quer dizer que de segunda a sexta não é para trabalhar nem estudar e depois vem o fim-de-semana para a folga? – disse eu, muitíssimo animado com a descoberta.

– Nada disso, seu espertinho. O que vale aqui é o significado de “dia de mercado”, ou seja, de trabalhar, de vender e comprar. É que, na época medieval, as feiras se confundiam também com distração, pois havia apresentações de músicos, malabaristas e outras atrações.

– Ora… Mas diga, Vô, por que é que afinal não temos a primeira-feira?

– Porque o primeiro dia da semana na verdade é o domingo, do Latim domenica dies, “dia do Senhor”.

– Mas e o sábado?

– Esse manteve o nome por influência bíblica. Ele deriva do Latim sabbatum e do Grego sabbaton, que vieram do Hebraico shabbath, “dia de descanso”, pois nesse dia teria Jeová descansado depois de criar o mundo.

– Deve ter sido cansativo, né?

– Pois é, e ele estava em excelente forma se agüentou a tarefa seis dias corridos antes de parar.

E já que estamos nesse assunto, convém lembrar que, por muito tempo, considerava-se que o dia começava ao nascer do sol e não à meia-noite, como se convenciona hoje.

– E por que a semana tem sete dias?

– Talvez porque cada dia correspondia a um dos astros móveis que podiam ser observados a olho nu: Sol, Mercúrio, Vênus, Lua, Marte, Saturno, Júpiter. Deve haver aí também a influência do ciclo lunar: um quarto de ciclo – uma fase da Lua – corresponde aproximadamente a uma semana.

E esse nome vem de…?

– Do Latim septimanus, “relativo ao número sete”, de septem, “sete”. Falando nisso, sabe o que é um hebdomadário?

– Âããh… algum tipo de camelo, Vô?

O velho riu até chorar:

– Estava demorando a besteira. Viu só, você não acredita que tenha que ler mais? Essa palavra é usada para designar uma publicação de sai uma vez por semana, já que vem do Grego hebdomada, “semana”, de hebdoma, “sete”.

Mas já estamos conversando há tempo demais sobre o tempo. Vamos encerrar com a sabedoria por hoje e vamos ver o que é que o gato está aprontando ali no pátio.

¤ ¤ ¤