Palavra maníacos

Moda

No começo da adolescência, eu estava conversando com meu avô e me ocorreu perguntar por que as mulheres andavam sempre querendo estar na moda.

– Ah, meu neto – respondeu ele – elas dizem que é para agradar aos homens, mas na verdade é para darem inveja umas às outras. Essa palavra veio do Latim modus, que designava “medida, ritmo”, mas também “jeito, maneira”. E vem de uma fonte Indo-Europeia med,- “tomar medidas apropriadas, medir, limitar”.

Muitas vezes uma moda vira uma verdadeira mania, que vem do Latim mania, “loucura”, do Grego mania, “loucura”, de mainesthai, “estar em furor, estar com raiva”. E esta origem é bem apropriada; só isso pode explicar que certas peças de roupa sejam compradas e usadas.

– E os maníacos que às vezes a Polícia prende?

– Na maioria das vezes não são maníacos propriamente ditos. Essa palavra tem um significado bem definido em Psicopatologia. Designa um estado mental com alegria e otimismo sem base, desinibição exagerada, autoestima elevada demais e muita necessidade de ação. Muitos dos criminosos assim chamados pelos jornais nada têm a ver com esse diagnóstico.

Mas voltando à moda e correlatos: às vezes esta ou aquela cor, tecido ou formato estão em voga, que vem do Francês medieval vogue, “moda, sucesso, o balançar de um barco”, de voguer, “remar, navegar”. A noção é a de “ser levado pelas ondas da moda”.

– E foram buscar uma palavra antiga para algo tão moderno?

– Não. Essa palavra está em uso pelo menos desde 1571, de onde se vê que a matéria é antiga.

– Mas Vô, as pessoas não deveriam se vestir só conforme o seu gosto?

– Palavra essa que vem do Latim gustus, “sentir sabor, provar”. O que você diz é verdade, mas vá convencer a maioria disso! As pessoas entram em verdadeiro furor quanto às roupas

– E acho que o senhor vai me contar de onde vêm essas, não?

– Casualmente eu estava considerando fazer isso, sim. A primeira vem do Latim furor, de fúria, “fúria, paixão, desatino”. E a outra é do Francês robe, “vestimenta longa e solta”, do Germânico rauba, “botim, material roubado ao inimigo”, entre o qual certamente havia roupas.

Muitas vezes a moda é seguida apenas por ostentação, que deriva do Latim ostentatio, “exibição inútil, vã”, de ostendere, formado por ob-, “à frente”, mais tendere, “alongar, esticar”.

– Então é como se uma pessoa esfregasse o que está usando no nariz dos outros só para se exibir?

– Por aí mesmo. E não falta quem diga que é de bom-tom seguir tudo o que os estilistas inventam, palavra que veio do Francês estile, que veio do Latim stylus, “varinha para escrever em argila”, daí “modo de escrever, estilo”, daí “modo de se vestir e de se comportar”.

– As pessoas gostam de se achar chiques, né, Vô? Isso me lembra a Tia Iara, descabelada e desajeitada, com uma roupa que a deixava parecida com um abacate ambulante…

O velho abafou uma risada:

– Psiu, não fale assim dos mais velhos! É feio! Só porque ela quis ser elegante por fora sem saber que a gente precisa ser elegante por dentro antes, você não tem o direito de… Abacate ambulante, essa é boa! – não conseguiu evitar o riso.

Falando nisso, elegante vem do Latim elegans, “de escolha, de bom gosto”, formado por ex-, “fora”, mais legere, “escolher, pegar o melhor”.

E chique vem…

– Já sei! De algum costureiro Francês chamado Francisco ou Seu Chico!

Ganhei um olhar feroz que a mim não enganava.

– Não, seu gracioso, vem do Francês chic, originalmente “sutileza”, possivelmente do Germânico schickken, “arrumar adequadamente”.

As roupas, extravagantes ou não, são mostradas por manequins, umas moças muito magras que receberam esse nome do Holandês manneken, literalmente “homem pequeno”, por extensão “figura, modelo”.

– E elas desfilam nas passarelas, não é? E o que isso tem a ver com pássaro? – Fiz minha cara mais inocente.

– Você sabe muito bem que não tem nada a ver, que essas perguntas só servem para maltratar um pobre e velho avô…

– Que está começando uma brilhante carreira de chantagista…

– Bem, voltando à sua pergunta, passarela vem do Francês passerele, de passer, “passar”, do Latim passare, “passar”, relacionado a passus, “passo”. E pássaro vem do Latim passer, “ave, pardal”, nada a ver.

E agora passe fora daqui e vá para casa estudar, para poder um dia ganhar dinheiro bastante e andar vestido na última moda.

Resposta:

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!