Etimologia no Maternal

PIQUENIQUE [Edição 114]

  Boa noite, colegas desta reunião das Moradoras do Condomínio Tudibom! Sinto-me muito contente por ter sido convidada por este grupo tão seleto. Não tive tempo de ler a convocação que me foi enviada, principalmente porque ela era tão mal redigida que senti uma forte dor de cabeça. Daí que solicito que uma alma caridosa leia mais

[Edição 114]

  Crianças, ouçam. Parem de tentar se esganar, fraturar, arranhar e outras atividades do estilo. Precisamos falar sobre um probleminha que vocês têm. Ontem Tia Odete foi atacada de Bicho Carpinteiro e resolveu dar uma olhada nos seus trabalhinhos. Valham-me as Potências Divinas! Quanto relaxamento, que coisas feitas sem cuidados, sem capricho, coisa de relapsos! leia mais

MORIGERADOS [Edição 112]

  Hoje minha salinha de aula está dentro do seu how to write an outline for a book report assombroso normal: um grupo de crianças ferozes, incontroláveis, dando mostras da mais bárbara selvageria. Ah, vocês seriam o orgulho de Átila o Huno, se ele resolvesse abrir um colégio maternal em sua época. Por que não leia mais

TIA ODETE NUM HOTEL [Edição 111]

  – Bom dia, cavalheiro de uniforme impecável template book report que está mui ereto e com olhar de superioridade à frente deste estabelecimento. Antes mesmo que me cumprimente de volta, como faz qualquer cidadão bem-educado, desde já vou informando que uniforme vem de unus, “um”, mais forma, “aspecto, aparência, molde”. Ou seja, o que leia mais

FELINOS [Edição 110]

  Hum, por que meus aluninhos de Maternal estão juntinhos, quietos, olhando para alguma coisa sem baterem uns nos outros? Boa coisa não pode ser, portanto parem já com isso! Ah, vejam só, estão olhando fotos dos gatinhos de alguns de vocês? Deixem-me ver. Olhem só, que bonitinhos! Fofinhos, doces olhares… quem me dera poder leia mais

FRUTAS [Edição 110]

– Quem foi que deixou um resto de maçã roída na minha cadeira? E esta casca de banana no chão? E estas cascas de amendoim sobre a minha mesa? E estas sementes de laranja sobre as classes? Crianças, assim não dá! Feio, feio! Como é que uma pobre mestra pode sobreviver num meio destes? Sentem-se leia mais

OS PARÔNIMOS DE TIA ODETE [Edição 109]

  Para variar, entro na minha sala de aula e encontro uma confusão estabelecida. Metade da aula grita desaforos para a outra e esta responde. Parem, antes que eu chame as Forças de Segurança. Quero ver vocês enfrentarem aviões de ataque, artilharia e submarinos quando eles vierem. Hum, nada como apelar à razão para aquietar leia mais

TEMPOS [Edição 108]

  Boa tarde, crianças. Parem de se esganar uns aos outros e vamos nos reunir para aprender um pouco de Etimologia, que é o único recurso que tenho para obter um pouco de paz neste local de caos. Ainda não consigo entender por que um grupo tão selvagem se interessa por um assunto mais adequado leia mais

PACIÊNCIA [Edição 106]

  Chego na aulinha e vejo o caos primordial instalado, como sempre. Uma aluninha morde a orelha de outra, um menino pegou a mochila da mordedora e saiu correndo e espalhando material pela sala, uma dupla dança sobre a mesa, outros praticam kickbox, outros se descabelam… Enfim, mais um dia de normalidade me aguarda. Pssiu, leia mais

TIA ODETE NO PARQUE DE DIVERSÕES [Edição 104]

  Boa tarde, cavalheiro que se dedica ao pequeno comércio de grãos de milho estourados por meio do calor e entregues aos clientes em pequenos sacos de papel. Sim, eu sei que o senhor é o pipoqueiro, guardei para dizer isso ao lhe explicar a origem de tão sonora palavra. Pipoca vem do Tupi pi’poka, leia mais

RELÓGIO [Edição 103]

    Ué, que aglomeração é esta em torno da Valzinha hoje? Hum, estão apreciando o moderno relógio que algum parente sem noção lhe deu. É desses enormes, do tamanho de uma laranja-de-umbigo, cheio de brilharecos, rufos e rebusques. Sabe olhar as horas, Valzinha? Não, né? Eu já imaginava. Então, para acalmar as crianças, tentar leia mais

CONSPIRAÇÃO [Edição 101]

  Chego na aula e, em vez de ver meus queridos aluninhos reencenando as Guerras Púnicas, vejo-os quietos, separados em pequenos grupos, olhando para mim torvamente. Pois saibam que vocês não me enganam. Meu faro fino detecta alguma coisa em andamento. E, quando vocês decidem fazer alguma coisa juntos, posso ter certeza de que não leia mais

MATEMÁTICA [Edição 100]

  Boa tarde, crianças. Favor não aprontarem nada hoje, que nosso assunto é muito sério. Sendo dia de começar a pagar as minhas contas, resolvi ensinar alguma coisa sobre a etimologia de Matemática e correlatos. Sim, Valzinha, sei que você não quer aprender essa matéria com uma fama tão assustadora, pois pretende trabalhar apenas como leia mais

STATUS [Edição 99]

  Como estão bonitinhas minhas meninas hoje! Parece até que se combinaram para vir na última moda infantil, com roupinhas cor-de-rosa ou ciclame, adereços de acordo, fitinhas nos cabelos… Pena que essa arrumação toda não vá chegar muito longe, estou certa disso. Em seguida vai começar uma confusão qualquer, as roupas vão ser rasgadas, as leia mais

TIA ODETE FICA ATURDIDA [Edição 98]

  Não posso acreditar. Entro na aula e meus aluninhos, que usualmente se comportam como funcionários do Reino Subterrâneo atacados de sarna, estão placidamente sentados. Estão arrumadinhos, limpos, penteados, não gritam, não batem um no outro… Terei morrido e ido para o Paraíso?  O que é isso, jamais visto? Estou francamente atordoada. Antes de aprofundar leia mais

PRIMATAS [Edição 97]

  Valei-me, Nossa Senhora das Situações Desesperadas! Mal entro em minha aula, na qual acabei dando com os costados devido à minha romântica idéia de formar pequenas mentes, e vejo este cenário desolador. Dois aluninhos dançando sobre minha mesa, um pendurado numa luminária por um cinto, outros pulando sobre cadeiras, diversos correndo para lá e leia mais

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!