Palavra sarjeta

gatos, barbante e utopias

Palavras: sarja , sarjeta

1) Minha irmã acha que ainda preciso de sarna e me trouxe um miúdo siamês. Dei um rolo de barbante para a sarninha, que rosna pela casa com ele até pular em mim e me arranhar onde as unhas finas alcançam. Nunca o consumo de álcool gel aqui foi tão grande. Da mesma forma estou ainda girando com a tal TOPIA. Mas eu não estou dando pulos por isso, eu chego lá. O Ghatto tb. Sim, seu nome era Aghatta, até que descobri que ele não tinha nenhum tumorzinho provocando os gritos lancinantes à noite, para subir na cama: é que ele é um Ghatto. Agora reregistrado assim no vet. Jogaram na sarjeta, o que é comum. Sarjeta… sarja… (?) não tem na lista de palavras…nada a ver com gatos, claro.

Resposta:

Se você foi já adotada pelo Ghatto, parabéns. Isso vai contar pontos.

1) Derivado de “sarja”, a seguir.

2) Do Francês GERCER, “enrugar, rachar (a pele)”, do Latim  CARPERE, com o sentido de “rasgar”.

“Sarjar” quer dizer “fazer um corte, uma incisão”.

Antes que v. pergunta, nada a ver com “sarja”, o tecido, que deriva do L. SERICA, “relativo à seda”, de SAETA, “seda”.

Solucionar uma possível noite insone

Pax.
Caso me recusem a origem destas palavras, vcs serão culpados por minha noite insone ( um pouco de drama sempre ajuda, né? )! Ei-las: LEALDADE, FRANQUEZA, EMPATIA, APLAUSO, MANDINGA (feitiço) e SARJETA.
Será que eu levo jeito para atriz?

Resposta:

Nossa, mas que escândalo! Nosso conselho: vá para Hollywood direto.

1) Do Latim LEGALIS, “legal, relativo à lei”, de LEX, “lei”. A conotação de fidelidade vem pelo sentido de “fiel, confiável ao atender a obrigações legais”.

2) Do antigo Francês FRANC, “livre, não-servo, sincero, genuíno”. Seria derivado do nome do povo germânico chamado Franco, que conquistou a Gália dos romanos.

3) Do Grego EMPATHEIA, “paixão, estado de emoção”, formado por EN-, “em”, mais PATHOS, “emoção, sentimento”. A ideia é estar “dentro” do sentimento alheio.

4) Do L. APPLAUDERE, “aplaudir”, formado por AD, “a”, + PLAUDERE, “bater as palmas das mão”.

5) MANDING era um topônimo de lugar em Guiné-Bissau, conhecido por ter muitos feiticeiros se aproveitando dos incautos.

6) Viria de “sarja”, no sentido de “incisão para tratar um abscesso”, que veio do Francês arcaico SARJER, do L. CARPTIARE, de CARPERE, “rasgar”.

Complicado, né?

Agora, durma bem.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!