Pergunta #1107

Mestre Traça: hoje, vamos por itens: 1. nunca fiz perguntas ′a quatro mãos′, só a ′duas cabeças′, pois mãos não pensam… bem se vê que o senhor é ′um′ Traça; 2. não entendi esta história de repasses que está no 1896, em tempos de CPI, solicito esclarecimentos! 3. uma advertência: cuidado com a Patty, olha só parte do e-mail que ela está distribuindo: [ O Advento é o começo do Ano Litúrgico e começa no domingo
Termo: ADVENTO VEM DE ADVENTUS, vinda, chegada, próximo a 30 de novembro e termina em 24 de dezembro.] – alerta para a concorrência, o dizímo pode diminuir!! ( risos)
5. no 1091, a Maria Tereza levantou questões inteligentes, como lhe é peculiar, mas esqueceu de perguntar qual a origem da palavra [enfarto ] – esta é pois minha perguntinha de hoje. saudações tricolores!

Resposta:

Prezada Lúcia:

Vocês humanos são seres tão estranhos que às vezes confundo os órgãos. Mas não nego que são muito habilidosos: conseguem caminhar só com duas patas!
Acho que os esclarecimentos sobre repasses quem tem que dar é a senhora, pois por aqui estou me vendo na contingência de roer jornais velhos para me alimentar, enquanto vejo o resto da IEU viajando, passeando e festeando.
Só posso ficar contente em ver que a diaconisa Patty está usando a Etimologia para iluminar seus escritos.
Quanto a diminuir o dízimo, como eu já disse, dele ainda não vi a cor.
A diaconisa Maria Tereza faz sempre perguntas inteligentes e bem embasadas.

“Infarto” (é o modo de escrever mais corrente na Medicina, embora o outro não seja errado), por estranho que pareça, tem relação com salames e mortadelas.
Vem do Latim IN-, “em”, mais FARTUM, “embutido, recheado”.
FARTOR era o fabricante de salsichas & Cia.
Qualquer órgão pode infartar. No caso do coração, notava-se um endurecimento e coagulação no órgão retirado que fazia pensar em… Arrghh! Os médicos humanos são muito nojentos.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!