Pergunta #1336

À Lúcia: pois é, senhora assistente para assuntos teológicos, até que enfim, eu estava exausta de substituí-la. Era muita areia para o meu caminhão!

E concordo com vc: e para nós os antigos, nada????? O negócio é “entrar de gaiato dos navios que partem” …

Nossa, professor, onde será que está nossa idílica portuguesinha??? Estou com saudade dela!

Dr.querido, me disseram que o senhor tem 37 anos é verdade? Fico pensando, onde será que fica essa fonte de informação???? Creio que há equívocos, não? Como se conta a idade de uma Traça? Os tisanuros, por exemplo?
E ainda me mandaram um foto que dizem ser sua… ai ai ai, o senhor aprova?

E sem perder oportunidade: “ricochete”.
Um nano estalo nas antenas!

Resposta:

Prezada Diaconisa:

Também tenho saudades d′além-mar. Dei uma olhada na casa da Irmã, a menos de 300m de altura. Você tem que ver como é grande e em que bairro chique ela se situa!

E agora se fala em minha humilde pessoa entomológica. Não direi nada sobre ela, que não vale a pena. Apenas afirmarei que já tive, sim, 37 anos. Mas faz um certo tempo.
Você está recebendo informaçõe deturpadas. Essa foto (como é que conseguiram?) é de quando eu era uma larvinha vivaz, ingênua e cheia de esperanças. Ah, belos tempos! Agora cheguei à maturidade e uso asas para me locomover.

“Ricochete” vem do Francês RICOCHET, originalmente “série interminável de perguntas e respostas”. A origem é incerta; talvez do Latim RECALCARE, “pisar de novo, saltitar”.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!