Palavra expletivo

PLENO

  

 Esta palavra deriva de uma raiz Indo-Europeia ple-, “estar cheio”. Esta deixou numerosa descendência nos idiomas europeus derivados do Latim, onde plenus significava “cheio, repleto, aquilo cujo espaço interior se encontra ocupado, o que se apresenta em toda sua potência”.

Vamos olhar alguns descendentes dela.

 

REPLETO  –  do Latim repletus, “totalmente cheio”, particípio passado de replere, “encher completamente, até o topo”, formado por re-, intensificativo, mais plere, “encher, completar”.

 

COMPLETO  –  do Latim completus, “cheio”, particípio passado de complere, “encher”, de com-, “junto, ao mesmo tempo”, mais plere.

 

CHEIO  –  vem diretamente de plenus, com alteração importante do som inicial.

 

PLETORA  –  esta palavra se usa mais em nossos dias para designar “o que é exuberante, o que tem abundância de energia ou vitalidade”.

Mas foi muito usada em Medicina para descrever um aumento do volume do sangue no corpo.

Ela vem do Latim plethora, “estado do que é cheio”, do Grego plethora, de mesmo significado, de plethein,  “estar cheio”.

 

TERRAPLENAR  –  vem de terra mais plenus. Ou seja, descreve aquilo que foi enchido com terra, como uma cavidade no solo.

 

PLENÁRIO  –  do Latim plenarius, “inteiro, completo”, de plenus. Uma sessão plenária de um Parlamento ou Poder é aquela em que todos os membros qualificados para tal comparecem. Ou pelo menos a maioria. Em alguns países não é bem assim.

O nome atualmente designa também o local onde são feitas essas reuniões.

 

EXPLETIVO  –  do Latim expletivus, particípio passado de explere, “encher, atulhar de”, formado por ex, “para fora”, mais plere.

Usa-se para designar um elemento da fala que serve apenas para dar realce ou encher uma frase, como a palavra só em “Imagina só quem eu encontrei”.

Em Inglês, expletive se refere também a um desaforo ou palavrão que não precisava estar no texto.

 

SUPLEMENTO  – do Latim supplementum, “aquilo que enche um recipiente”, de supplere, “suprir”, de sub, “de baixo”, mais plere.

Em Geometria, designa o ângulo que, somado a outro, completa os 180º.

 

COMPLEMENTO  –  do Latim complere, de com-, “junto”, mais plere.

Na Geometria refere-se ao ângulo que, somado a outro, forma 90º.

 

REPLEMENTO  –  de replere, o mesmo verbo que originou repleto. Usa-se em Geometria para o ângulo que forma 360º somado a outro.

 

PLENITUDE  –  do Latim plenitudo, “abundância, estado do que é cheio ou completo”, de plenus.

 

PLENILÚNIO  –   de plenus mais luna, “lua”. Os poetas de antanho é que gostavam de citar “encontros ao plenilúnio”, ou seja, sob a lua cheia. Em nossa cultura atual, o plenilúnio tem potencial maior de levar a um assalto do que a um poema.

 

PLENIPOTENCIÁRIO  –  do Latim medieval plenipotentiarius,  “aquele que tem completa autoridade”, de plenus mais potens, “o que tem poder, potência”.

 

PLENIFICAR  –  esta é pouco conhecida; significava conceder o grau de aprovação a um formando. Atualmente seu uso é “tornar completo, pleno”, de plenus mais facere, “fazer, tornar”.

 

IMPLEMENTO  –  como “aquilo que se faz necessário para realizar alguma coisa, apetrecho”, vem de implementum, “ato de preencher”, de in, “em”, mais plere.

 

Resposta:

Hello, ladies and gentleman!

Palavras: expletivo , privar

Oi, eu sei que vocês já estão cansados de mim, mas é que eu simplesmente não posso deixar de perguntar de onde vêm PRIVAR e EXPLETIVO. Outra coisa: o sentido de EMBORA muito mudou ao longo do tempo, não é? Tudo bem, é uma aglutinação de em boa hora, mas, mesmo assim, quando eu digo que “ele é lexicógrafo, embora não goste da profissão”, o significado original da tal conjunção soa absurdo, não concordam? É que em boa hora ele não gosta do que faz (?). Enfim, olhem só meus devaneios… Pff, falta do que fazer. De qualquer maneira, obrigado.

Resposta:

Não ponha pensamentos em nossos encéfalos.

1) Do Latim  PRIVARE, “separar, retirar de”, de PRIVUS, “próprio, individual”, derivado de PRI-, “antes, à frente de”.

2) Do Latim EXPLETIVUS. “o que serve para preencher”, de EX, “fora”, mais PLERE, “encher, completar”. Originalmente designava palavra ou palavras que serviam para completar uma sentença de modo que ela se ajustasse à métrica.

3) Essa palavra, como tantas, carrega mais de um significado.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!