Consultório Etimológico

Pergunta #1559

Bom dia,

Eu gostaria de saber a origem do meu nome, e do nome Aleixo.

Obrigada,

Célia

Resposta:

Célia:

Seu nome deriva do Etrusco CELI, “o mês de setembro”.

E “Aleixo” vem do Grego ALÉZIOS, do verbo ALÉZO, “defender, rechaçar, ajudar”. É “o defensor”, “o vencedor”.
É uma variante de “Alexandre”.

Pergunta #1558

João, não queria fazer polêmica (Pólemus,do grego, de onde vem a palavra polêmica, se me permite o professor);eu até já pedi que me desculpem se pareço enfática demais. É um estilo. Acredito que as leis em geral seguem regras matemáticas, e até os idiomas as seguem.As artes tb, veja por exemplo a música, tudo que precisa de ordenação tem Matemática.Dura lex, sabe, mas é a lei, haja evolução. Para mim nada é definitivo a não ser a ética que deve reger as leis sociais, além da Matemática nas Leis Naturais.Respeito a fé de quem a tem e não mexo em vespeiro, então fico por aqui, eu, hein…?
Obrigada pelas saudações e vou tentar não sair do tema origem,tá? Eu não quero ferir suscetibilidades.Sobre KETU, muitas palavras africanas existem no Portugues e são gostosamente bem soantes.

Resposta:

Ana.Maria:

POLEMÉO era “guerrear, lutar, combater, atacar, disputar”, e é neste último sentido que em geral é usado o seu derivado hoje em dia.
Você está certa em não mexer em casa de vespas. Isso não termina mais depois…

Traga-nos palavras novas, com seus significados E origens, para que o pessoal não apele para mim depois.

Pergunta #1557

Mestre Traça: ainda me recuperando da canseira do desfile,alegro-me vendo a movimentação de ′nosso′ site. A Maria Tereza retornou hem… aliás me encontrei com ela no desfile e ela não estava na arquibancada !! As aparências enganam, caro Mestre. Emociona-me saber que vou receber 20% de toda a grana, mas quanto dá 20% de nada ?
Perguntinha de domingo : qual a origem da palavra [saçaricar / sassaricar] alô, alô Maria Tereza, eu não esgotei todo o vocabulário carnavalesco !

Resposta:

Surpreendentemente carnavalesca Lúcia:

Espero que você não tenha ficado cansada demais, pois ainda vem aí a 3ª-feira e a sua escola “Unidos da Divindade” precisa fazer bonito.
Não é possível que a comportadinha da Maria Tereza estivesse desfilando também. O que diria a Tia Odete se soubesse?

Ah, quanto a esses assuntos de matemática eu não entendo, só sei que vão 10% para você e outros tantos para a Bebel. Façam as contas vocês, mas não gastem em porcaria, hein?

Essa palavra parece vir do Português arcaico SASSAR, “peneirar”, no sentido de fazer saltar o conteúdo da peneira sem sair do lugar.

Pergunta #1556

Boa tarde professor

Gostaria de saber, se possivel a origem do joguinho ” ja quem po” nao sei se é assim que escreve, mas refrescando sua memoria: é aquele jogo que tem que jogar papel, pedra ou tesoura, e que a tesoura perde da pedra e ganha do papel, lembra?
Jogo sempre com meu guri, mas acabo perdendo pra ele eheheheheheheh e o safadinho tem somente 4 anos. “azar no jogo sorte no amor”.(desculpa de perdedor ne) ahahahahahahah
abraços

Resposta:

Daniel:

Esse jogo é conhecido no mundo inteiro, por isso tem vários nomes.
Por aqui pode ser chamado de “já quem pô”. Atende por “paper, rock and scissors”, “ja ken po”, “roshambo”, “shnik shnak shnuk” e muitos mais.
Tem origem oriental e há países onde são feitos verdadeiros campeonatos com ele.

Tsk, tsk, perder para uma criança de 4 anos!
Não se preocupe, eu sei muito bem o que é isso.
Existe até um processo de tomada de decisões com ele.

Pergunta #1555

Oi, meu nome é Clara, mais pode me chamar de Clarinha, tenho 11 anos. Meu pai, o Grande Mocorongo-Mor, indicou este site e eu achei muito interessante e resolvi visitá-lo. Gostaria realmente de saber a origem das palavras Estrela, Gabriela e Legenda.

Obrigada.
Xau

Resposta:

Clarinha, que prazer! Você desde já está nomeada nossa mascote.

“Estrela”: peça a ajuda do Grão-Mocorongo aí e vá até à 4ª edição (“Desastre”) da seção “Conversas com Meu Avô”. Lá um senhor que gosta muito de crianças vai falar sobre estrelas e coisas relacionadas.

“Gabriela” é o feminino de “Gabriel”, que vem do Assírio GEBER, “homem”, mais EL, “Deus”, significando “Deus é o meu protetor”.

“Legenda” vem do Latim LEGENDA, “coisas a serem lidas”, do verbo LEGERE, “colher”, que passou a significar “ler”, pois a gente “colhe, reúne” letras para fazer palavras quando lê.

′Tadinha, tão bunitinha com um pai desses, né, pessoal?

Pergunta #1554

Oh! Grande Traça do Saber, será que já posso assumir o posto de Mocorongo-Mor?

Agradeço pelas respostas à minha pergunta – gerou uma certa polêmica, hein? – Mas, como disse Heráclito, (corrijam-me os filósofos de plantão), “Polemos é o pai de todas as criaturas”.
Pelo que entendi, segundo Ana Maria, a Lei é móvel, é adaptada pelo homem concomitantemente com a evolução da civilização para atender as necessidades desta. Não é divina, intocável, imutável, rígida, inquestionável e por aí vai.. seria isso?

Na verdade, eu queria saber a origem das palavras de tal frase:
Amar, Deus, sobre, todas, coisas, próximo, como, ti e mesmo.

Ah! Ana Maria, seja bem vinda. Desconsidere esta imperdoável falha de um possível Mocorongo-Mor. Acredito que, segundo o Mestre Traça, já galgastes, na IEU, posição elevadíssima em relação a minha, é claro.

Resposta:

João:

E disse a Grande Traça: “Só assumirás o cargo desejado quando subires a um monte e ali te sentares por duas sem pensar num hipopótamo azul”.
Ou quando algum Supremo Hexápode, comovido pelos argumentos certos, assim o permitir.

Nossa Ana.Maria arranja lindas confusões para a gente. Mas isso só acontece porque o grupo é formado por pessoas inteligentes.

Céus, desculpe! Eu estava tão entretido em costurar lantejoulas nas antenas (já tentou fazer isso ao espelho?) que deixei de fazer o tema que você me deu.
Aqui vão os étimos, na ordem dada acima:
1. Do Latim AMARE, relacionado com AMICUS, “amigo”.
2. Em Latim DEUS mesmo (ZEUS em Grego), derivado do Indo-Europeu DIWOS, que dá a idéia de “brilhante, céu, dia”.
3. Do Latim SUPER, “acima”.
4. Do Latim TUTA, “toda”.
5. Em Latim, CAUSA, “matéria, motivo, razão”.
6. PROXIMUS era o superlativo latino de PROPE, “perto, junto”.
7. Em Latim, QUOMODO equivalia a “como, de que maneira”.
8. Do pronome oblíquo da 2ª pessoa TE.
9. De METIPSE, sendo MET- uma partícula de reforço e IPSE “o mesmo”.
Mas nem sonhe em reunir tudo isso pensando que vai reconstituir a frase em Latim!

Desculpe o atraso.

Pergunta #1553

Bigada, Lucia (das luzes).Enquanto elucidamos (olha o LUX de novo aí, geeeeeente!)palavras, um grego fantasiado de Papadopoulos pula sobre batatas na Avenida Atlantica, sem acento.Mas, cá pra nós, “objeto em que uma das dimensões predomina muito sobre as outras” é a forma mais poética e elogiosa para se dizer FIO que já vi. Lindo!Tudo que é compridinho fica mais bonitinho assim, meu fio.
Eu quero saber, desta vez, se é paixão ou que outro motivo faz o pessoal daqui manter um site para nos esclarecer.Menos suscinto, please, sendo que tudo isso é para perguntar o que veio antes, viu?, antes do Latim como língua escrita e falada, sem contar os fenícios e egípcios.
Aí vai a tal Verbena para quem também gostar de Chico Buarque.
Semana que vem vou pra Bahia e volto cheia de expressões KETU, me aguarde meu santo.

Resposta:

Ana.Maria:

Espero que tenham prendido o Papadopoulos por sujar a avenida. Como castigo, poderiam colocá-lo a fazer pûré na cadeia.

Muito boa a foto da flor da verbena. Para que vejam que esta traça não é mentirosa, ali estão os conjuntos de 5 caudinhas de pomba, olhem só.

A paixão explica muita coisa, não lhe parece? Este assunto não é merecedor?

Antes dos fenícios, egípcios e babilônios as editoras andavam à míngua, pois não foram achados indícios de línguas escritas organizadas.
Por isso mesmo é muito difícil penetrar o suficiente no passado para dizer o bastante das línguas faladas. Afinal, deveremos estar falando num processo de centenas de milhares de anos, e a escrita é tão importante que se considera que a História começou a partir dos primeiros registros escritos, uns 5000 AC.
Os estudos conseguem mostrar que há famílias antigas que nos legaram os idiomas de hoje.
A maior de todas é o Indo-Europeu, que gerou descendência na região entre a Europa e o Afganistão, o que não é pouco.
Depois temos diversas outras famílias iniciais, como o Urálico, Sino-Tibetano, Paleo-Asiático, Afro-Asiático, idiomas indígenas das Américas e da região da Austrália, sem sequer pensar em citar todas.

Nosso negócio aqui é lidar com um pouquinho dos idiomas que vieram do Indo-Europeu; de modo que aproveite bem sua estada na Bahia, mas desde já informo que estaremos fechados para balanço no que tange a respostas sobre Ketu e adjacências.

Pergunta #1552

Ah professor…
Desse jeito eu fico com muita timidez… (rs)
Tá aí mais uma palavra que é interessante saber as origens…
Qual será a origem da palavra timidez ou timido?
Vai ajudar de novo, né professor?
Obrigada

Resposta:

Júlia:

Claro que vou ajudar; impossível negar-me.

“Timidez” vem do Latim TIMERE, “ter medo, temer”, de METUM, “medo”.
O diminutivo desta palavra é METICULUM, de onde METICULOSUS, o sujeito que faz tudo muito certo porque tem “medinho” de ser apanhado em falta.

Pergunta #1551

Oiiiii Professor!
Hoje eu estava pensando em poesia quando me veio na cabeça, as origens da palavra poesia, daí claro, lembrei do senhor professor, claro que o senhor vai me ajudar nessa, não é?
Obrigada

Resposta:

Júlia:

Com esse charme todo, quem não a ajudaria?

“Poesia” vem do Latim POESIA, de POETA, “poeta, autor”.
E este vem do Grego POETÉS, “poeta, autor, aquele que faz”, desde a base Indo-Européia QWEI, “fazer”.
Não é bonito, a poesia estar relacionada com “fazer” coisas?

Pergunta #1550

O pessoal todo tá em clima de festa, só marcam presença e ′vazam′.Olhe a Patty por exemplo, só tremeu o site e sumiu!Enquanto isso nossa Tracelência se contenta em roer velhas páginas, já que os tais dízimos nunca aparecem!

Me parece que tem gente querendo fugir das responsabilidades…Ô Lucia, uma mão lava a outra.Continue com seu cargo, pelo menos assim vc aparece mais vezes.

Mite, ajude-me com C0NSCIÊNCIA.

Bjão! Bebel
Ps ñ estou encontrando uma “fotinha leve”.

Resposta:

Bebel:

Ah, a juventude! Sei como é, pois se não me engano eu também já fui isso aí. Deixe o pessoal aproveitar. Cá com minhas barbas brancas, longas e hexápodas barbas, sinto-me contente pelos que fazem a sua visitinha antes de ir para a gandaia.

Quando aparecerem os dízimos, as papelarias vão se dar bem por aqui!

Tem razão, não largo a Lúcia, não. Vocês duas agora são as chefas do Departamento. De saída, vão receber 20% de toda a grana que já entrou até agora.

“Consciência” vem do Latim CONSCIENTIA, “conhecimento interno, senso moral”, de CONSCIRE, “estar mutuamente sabedor, alerta”, formado por COM-, “junto”, mais SCIRE, “saber”, conhecer”.

Pergunta #1549

Boa tarde ,
Pois é,Lúcia, estou aqui, quietinha,lendo e aprendendo.
Assim como a Patty e Dr.Alaúzo, também sinto arrepios com os novos usos de nossas palavras.Mas sei que estás com a razão.Os linguistas não consideram errado esse modo de falar,pois faz parte do movimento natural da l´ngua oral.Temos que abrir nossas mentes, como dizes.
Dr.Alaúzo, a Lúcia fez todas as perguntas carnavalescas possíveis.Sobra-me perguntar a origem de “bloco”,”pular”e “desfilar”
Bom carnaval a toda turma do IEU.
Msria Tereza

Resposta:

Maria Tereza:

Ei-la que ressurge! Nós a pensávamos desfilando e pulando num bloco do Rio…

“Bloco” tem uma origem meio rara. Vem do Holandês BLOC, “peça de madeira ou outro material semelhante usada para calçar alguma coisa”. No Carnaval, usa-se com a acepção de “conjunto de coisas vistas como uma unidade”.

“Pular” vem do Latim PULLARE, “saltar, pular”, de PULLUS, “fihote de animal”. Como os seres jovens em geral são inquietos e brincalhões, seus movimentos ajudaram a estabelecer esta palavra.
Da raiz desta palavra se fazem muitos sobrenomes gregos, aqueles que terminam em -POULOS.

“Desfilar” vem do Latim FILUS, “fio, objeto no qual uma dimensão predomina muito sobre as outras”. O DES- aí é intensificativo, ajudando a dar a noção de algo longo se deslocando.

Pergunta #1548

Turma do “Origem” : antes de sair para sambar na avenida, dei uma passadinha por aqui. Uau! quanta coisa aconteceu desde minha última vinda ! Como não dei boas vindas a ANA MARIA, dou-lhe agora boas permanências, colega. Não quero polemizar sobre a questão da linguagem, mas alguns estão precisando ′abrir a mente ′ para as questões lingüísticas, para o certo/errado… e também perceber que não é só no sul que a linguagem vai se alterando. Já notaram que o pessoal lá de cima usa ′você′ com os pronomes oblíquos da 2a pessoa ?? Depois da resposta 1522, estou passando o ′cetro teológico′ para a BEBEL. PATTY: (1521) posso morrer por vários motivos, mas dificilmente será de raiva – este sentimento está ausente em mim! E a MARIA TEREZA? agora só aparece na aulinha da Maternal? Aliás, agora vocês sabem para onde vou, quando falto às aulas de Teologia.
Encerrando a perguntinha carnavalesca: origem de [ confete ] [arlequim ] [colombina ] [pierrô}
Tchau! Que o pessoal ′tá′ buzinando para irmos ′pra′ avenida – vou desfilar na ala das baianas da Tinga!

Resposta:

Lúcia:

Quem diria, estamos descobrindo carnavalescas onde não esperávamos. Falta a Maria Tereza se confessar agora.

Não lhe permitiremos sair de nossa assessoria teológica; antes faremos um Depto. de Teologia com você e a Bebel.

“Confete” veio do Italiano CONFETTO, “confeito”, pela semelhança de forma, cores variadas e tamanho. E a palavra italiana vem do Latim CONFICERE, “fabricar, fazer”, de COM- mais FACERE, “fazer”.

“Arlequim” vem do Anglo-Normando HERLE KING, ser mítico que depois passou a ser conhecido na França como HELLEQUIN, chefe de um bando de demônios que cavalgavam pelo ar da noite.
Mais tarde seu nome passou a fazer parte dos personagens da Commedia dell′Arte italiana, com o nome ARLECCHINO.

“Colombina” também é um desses personagens; namorada de Arlequim, seu nome latino era COLUMBINA, “verbena”, o feminino de COLUMBINUS, “semelhante a pomba”, já que dizem que a flor dessa planta lembra um grupo de pombas.

“Pierrô” vem do Francês PIERROT, “Pedrinho”, que veio do Italiano
PEDROLINO, ainda outro personagem da Commedia.

Pergunta #1547

Sim , senhor. Nem o Carnaval me aplaca, e peço que não me levam a mal se pareço enfática demais; faz parte do meu show.Sou apenas uma curiosa, repito, hoje de boné amarelo brilhante, mas uma séria professorinha de ingles.E que detesta acentos.Afinal minhas tres características citadas pesam mais que uma alegoria da Mangueira, estação Derradeira e não Primeira – assim diz o meu amado Chico Buarque (rei das palavras junto com Jobim).Agora vou para a praia, mas antes quero citar o livro LÉXICO E IDEOLOGIA, de Aldo Bizzocchi, onde entre outras coisas ele mostra a ocupação da França na terra da hoje Alemanha e as influencias políticas e religiosas na linguagem em geral, muito bom meeeesmo!E pra não dizer que não falei do Chico, já pensaram o que é o cara imaginar uma apóstrofe (´) para transformar o som duplo, rr, de Riroca (filha do Pepeu Gomes )em Hriroca, um R só com queriam os pais? Ninguém mais…

Resposta:

Ana.Maria:

Ahá, então é do Inglês que ela sabe que dá para não se usar qualquer acento num idioma!

Pergunta #1546

Ah, só pra fazer um carnavalzinho: o que a Irmandade tem a ver com a Alemanha, hein…?
Não, não é só brincadeira pra relaxar o peso do tema, não, fiquei mesmo curiosa com a resposta sobre irmandade e vi os germanos alí; foi devaneio carioca,o calor de 40 graus?
Tb vi ligação entre Alaúzo (se existe mesmo) e Barcelona, ou algo alí pelo sul da Espanha, quem sabe avó, certo? Gente curiosa é assim, não tem fronteira, releve professor.

Resposta:

Ana.Maria:

Não houve devaneio nem delírio. Falamos em GERMANUS, “verdadeiro”, em Latim.
Mas havia os GERMANI, que depois acabaram passando a nome genérico e que eram uma tribo encontrada pelos romanos na futura Alemanha, cujo nome provavelmente venha de um idioma celta, querendo dizer “barulhento” ou “vizinho”.
Não há relação com o outro “germano”, que é aparentado com GERMEN, “semente”.

Não, não há parentesco deste humilde escriba com traças catalãs.

Pergunta #1545

Pois é, foto leve é isso, não que as outras que tenho no cérebro eletrônico sejam “pesadas” em outro sentido.Bigada, Patty!
A trama que fabricamos tricotando palavras faz um tecido coerente: eu tentei interpretar isso de “amar a Deus” nos Dez Mandamentos, aí chegamos na troca de um deles, justo o que combatia a idolatria.Foi preciso colocar “guardar os dias santos” para substituir “não farás para ti imagem de escultura”, ou tudo ficaria contraditório.Bigada, Bebel,e olha que sou agnóstica! Mas quando me declarei iconoclasta (e hedonista par tout )queria mesmo era entender CLASTA, e se é primo do PLASMA. Os assuntos se entrelaçam; é aí não posso deixar de dizer que entendo que a Lei (assim com maiúscula para generalizar) não só é mudada de acordo com a fé, mas tb com a evolução das sociedades e mudança de suas conveniências (como as palavras). Se deve ou não deve, se é certo ou errado mudar, nós mesmos é que temos de decidir pq somos nós, os seres humanos, que as mudamos.Espero ter sido objetiva, pq reconheço que uma iconoclasta, hedonista e agnóstica nem uma traça traça.

Resposta:

Ana.Maria:

PLASMA, “moldado” em Grego, vem do verbo PLASSEIN, “moldar”. Não é parente de -CLASTA.

Nem o Carnaval segura a sua veia filosófica, hein?

Pergunta #1544

Ainda sobre a 1454: carnevale vem do latim e significa despedida da carne.
Está correto? (fonte: jornal O Estado de São Paulo de 23/2/06)
Bom Carnaval professor!!

Resposta:

Karin:

Certo. Agradeço.
Vou nomeá-la minha auxiliar.

Desfrute o seu Carnaval, mas não precisa se despedir da carne, não.

Pergunta #1543

Prof, bom dia…
Antecipando-me à Ana Maria, explico-lhe o que é “foto leve”:
Ela quis dizer que é uma foto com pouco Kb, pois figura que contem tamanho maior que 60 Kb (Kbytes), não vai “Kbê” no espaço que nos está disponível para anexarmos fotos e demais figuras.
Viu, Patty tb é informação!!

Resposta:

Pattynfor:

Patty é cultura, é informação, é terremoto!
O que seria de minha Imperial Tracelência sem semelhante Diaconisa?

Pergunta #1542

E aew Doutor!!

Eu preciso saber, urgentemente o significado e origem da palavra:

> Irmandade

Obs: Qual a origem da palavra Carnaval?

Fique com Deus!!

Resposta:

Salve, Sr. H.M.

“Irmandade” vem de “irmão”. E esta palavra vem do Latim GERMANUS, “verdadeiro”, da expressão FRATER GERMANUS, “irmão verdadeiro” (em oposição a “meio-irmão”). Antes de chegar ao Português, passou pelo Espanhol HERMANO.
O qual, ao que tudo indica, é a origem do “mano” que anda tão em moda atualmente.

“Carnaval” está na pergunta 1454. Dê uma olhadinha ali.

Pergunta #1541

ANA MARIA.
Você disse que ′a Lei vai sendo mudada de acordo com a interpretação de cada fé′.Não devia ser assim pois a Lei não deve ser mudada, nem mesmo ′um til′.Ela é eterna pois todos serão julgados por ela(Romanos2:12e13; Eclesiastes12:13e14).Não sei se é nesse sentido que vc perguntou.Espero ñ ter complicado mais!

Doctor Mite,
Se quiser já pode tomar a lição mas lembre-se que como fleumática tenho “certa inclinação para pouca inteligência”!
Só um comentário: o senhor ñ acha que tem coisa q dá dor no estômago?Minha avó as vezes diz q certos assuntos dá até náusea.Que tal:
“Meu estômago ñ combina c/ tal pessoa”?
De onde vem ANOJADO?Tem outra lição?
Tenho que ler todas,né?

Bye!′

Resposta:

Bebel:

Valente menina, que já estudou tudo. Gostei de ver a sua disposição e desde já lhe dou uma nota dez, para somar e dividir com a nota do fim do mês.
Estava ali tudo o que você queria saber? O Avô tem boa didática, acho.

Na-tu-ral-men-te que você tem que ler todas! Ora, não é para isso que a gente faz este site? Ou pensam que é só para tititi no Consultório, nessa sala de espera trepidante (principalmente quando certa Diaconisa está por ali)?

“Anojado/enojado” vem do Latim IN ODIO HABERE ALICUI, “estar incomodado com alguém”.
Daí a razão daquele nome estranho que se usa no serviço público, quando morre um parente de funcionário: ele fica “de nojo”, isto é, tem alguns dias de trabalho abonado porque está incomodado, aborrecido.

Pergunta #1540

Ai… perdi o texto anterior no éter, me rasguei toda, mas repeti mais ou menos. Voltei para dizer que icono sei que vem de ícone e o que é, o negócio é o CLASTA, que desconheço.Conheço o sentido da palavra toda e do prefixo, mas não me lembro de outra palavra terminada em clasta; não parece vindo do Latim diretamente. E bizantino, me corrigindo, é com Z. Eu acho que escrevi com S pq perdi o que havia escrito e fiquei meio assim assim…
Obrigada, beijokas da
ana.maria
(e se pega, se vira beijoka mesmo?)

Resposta:

Ana.Maria:

Pois é, o seu texto foi devorado pelo éter mas acabou sendo entregue direitinho, como se vê abaixo.
Muito bem, “bizantino” vem do nome de um Grego chamado BIZAS, que um dia resolveu sair e fundar uma cidade.
Faziam-se coisas estranhas naquela época.

Se a palavra mudar, mudaremos nós o nosso escrever, ora!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!