Consultório Etimológico

Pergunta #1572

Boa noite professor

Gostaria de saber a origem do meu nome, e se possivel sobrenome e do meu guri Lucas.
Grata

Resposta:

Paula:

Seu nome vem do Latim PAULUS, “pequeno, baixo”. Era o sobrenome de um conjunto de famílias romanas de destaque.

Em Italiano, PASO significa “de boca aberta”, “de ouvidos atentos”. Mas não encontramos referência ao sobrenome PASOTTI, que aparenta ser um diminutivo plural de PASO, em termos de origem.

E “Lucas” provavelmente seja contração de LUCANUS, “pertencente à manhã, matutino”, relacionado com “luz”.

Pergunta #1571

quero saber se a origem das palavras paixão e patologia é a mesma.

Resposta:

Vera:

A pergunta é muito boa.

“Paixão” vem do Latim PASSIO, “sofrimento, resistência”, do verbo PATI, “sofrer, suportar”, de uma fonte Indo-Européia PEI-, “ferir”.

“Patologia” vem direto do Grego PATHOS, “sofrimento”, mais LOGOS, “estudo”.
Esse PATHOS vem do verbo PASKHEIN, “sofrer”, que tem a mesma origem da palavra latina citada acima.
Daí temos a “Paixão” de Cristo: relaciona-se com o seu sofrimento.
Temos também nossos “pacientes” hospitalares.
E às vezes pensamos que uma pessoa apaixonada apresenta os sintomas de uma doença séria, com o que não estamos longe da verdade.

Pergunta #1570

Qual a origem da palavra “preto”?

Resposta:

Marcílio:

“Preto” vem de do verbo latino PREMERE, “apertar”, cujo particípio passado, PRESSUS, significava “comprimido, prensado, apertado, escuro”.
Em Português houve a forma APRETAR, que significava “tornar preto” e também “adensar, espessar”, de onde veio a idéia da cor negra.

Pergunta #1569

Boa tarde, prezado Mestre – oi! pessoal!
Entre um desfile e outro, estou me deliciando com açaí na tigela e colocando a ′correspondência′ em dia. Não sei se a Maria Tereza já está carnavalescamente recuperada, mas amanhã tem mais! Oba! (As pessoas são como a Lua, têm um lado oculto.) Bom retorno às amigas que andavam sumidas, um passarinho me contou que as viu na Bahia, atrás de um trio elétrico, he! he!
Como o Mestre Traça não vai nos ver na avenida, que pelo menos responda às perguntinhas. Origem de [ tigela ] – [arquibancada ] – [camarote ] -[dispersão ]´- [apoteose ].

Resposta:

Lúcia, nós a pensávamos derrotada pelos excessos e se preparando para outros! Pelo visto isso só aconteceu com a Maria Tereza.

“Tigela”, por estranho que pareça, tem a ver com “telhado”. Do Latim TEGULA, “telha”, se fez TEGILLUM, “espécie de chapéu”. Devido à forma e através da palavra TEGELLA veio o nome do utensílio de cozinha.

“Arquibancada” vem do Grego ARKHI, “à frente, no começo”, mais o Italiano BANCA, “banco, local para sentar”.

“Camarote” é do Grego KAMÁRA, “recinto abobadado, quarto”.

“Dispersão” vem do Latim DIS-, enfatizante, mais SPARGERE, “espalhar”.

“Apoteose” é grego: APOTHÉOUN, “deificar”, de APO-, “relativo a “, mais THÉOS, “Deus”.

Pergunta #1568

Rs…. gargalhadas….

Olha só que atrapalhada!!! Enviei duas vezes a mesma mensagem…. vejam só o que acontece quando paramos com o tratamento dado pelo Prof.! Mas recuperar-me-ei!!!

Resposta:

Deli carente:

Viu só? Não temos culpa do seu descuido com o tratamento.
E mais: você voltou e pediu uma dose muito pequena. A continuar assim, você vai ter que ler e decorar as demais seções. Faremos exames mais tarde.

Pergunta #1567

Ai, ai… que emoção!!!
Obrigada Patty, pelo ânimo à minha autoestima!!!

Um aviso á Bebel: cuidado com a Patty! na última vez que eu estive com ela (nas férias), ela tomou uns 20 litros de açai… foram os que consegui contar, hein… imagina!!!!

Resposta:

Pergunta #1566

Ai, ai… que emoção!!!
Obrigada Patty, pelo ânimo à minha autoestima!!!

Um aviso á Bebel: cuidado com a Patty! na última vez que eu estive com ela (nas férias), ela tomou uns 20 litros de açai… foram os que consegui contar, hein… imagina!!!!

Resposta:

Pergunta #1565

Bom Dia!!!Ei, Dr. Alaúzo, o pessoal tá todo animado, hem?
Ainda bem que Grandes Traças não tem ressaca…
Pois é, o Grão-Mocorongo estava “escondendo o leite”, olha só que princesinha ele tem.E que charme!Nem parece o pai…

Patty, vc ñ acha que o professor tinha uns 2 aninhos qdo perdeu pra um garoto de 4?!

Professor,
Meu pai está colhendo AÇAÍ(no meio da floresta) e ontem ele levou um primo que acabou ficando DESNORTEADO.Bom, a palavra usada aqui é AREADO.Não encontrei respaldo no dicionário por isso nem sei se está correta.Como o senhor ′sabe tudo, vê tudo e ouve tudo′ com certeza tem alguma coisa aí, né?
E qto a AÇAÍ, é indígena?

Bj nas lantejoulas, quero dizer, nas antenas.

Resposta:

Bebel:

É, a turma está frenética. E olhe que essas são as pessoas que pelo menos dão uma passada em casa. Como não estarão as que NÃO escrevem nada!

Impressionante o que um Mocorongo consegue. E olha que ele nem era Mor ainda!

“Açaí” vem do Tupi IWASA′I, “a fruta que chora, que verte água”.

“Areado” está no idioma desde o século 17. É o particípio passado de “arear”, que parece derivar de “ar, aéreo”. Quem está com a cabeça no ar acaba por se desnortear ou desorientar mesmo.

Largue das antenas, que as lantejoulas estão caindo!

Pergunta #1564

Ô, Deli, nós te amamos!!!!
Ah, nada de complexos, tá?
Gente especial merece história especial. A Tia Odete está preparando uma com certeza!!! E vc não está fora do bloco, não, pensa que eu não vi vc com o samba no pé??? Vc brilhou mais que a Antena com lantejoula do professor!

Resposta:

Pergunta #1563

Ops..
quase me esqueci:
Digam-me se ainda dá tempo de pegar pelo menos o último desfile neste carnaval, please! please!

Ô abre alas que eu quero passar,
Õ abre alas que eu quero passar,
a IEU bota pra quebrar!…

Resposta:

Delia:

Nossa, você andou injetando soro de Patty nas veias?
Não quero imaginar a ressaca…

Pergunta #1561

Hoje, tirei um tempinho para ler as páginas que foram utilizadas a partir do dia 11/02… e puxa, Prof., quanta gente nova no pedaço, hein?! Que bom… quantas palavras novas pra minha coleção!!!
Agora, vou aqui me manifestar também: ocorreu um problema grave… precisei tirar Raio-X do cotovelo… onde já se viu deixar a “delicadeza” desta página fora da história da Tia Odete???? Ai, ai, como dói… ah! peço-lhe: numa oportunidade, quero fazer parte do maternal, ok?
Eu e Patty somos verdadeiras irmãs, não podemos estar separadas!!!
Bem, espero que de hoje em diante, não seja mais necessário meu grito de inclusão, hein?! Por favor! rs…
Um grande abraço a todos…
E para recomeçar bem, gostaria de sua ajuda, Prof., com as palavras: ” peculato”; “avidez”; “tépido”.
Muito agradecida!

Resposta:

Deli:

Viu só como andamos? Até Mascote-Mor nós conseguimos!

Aguarde que sua vez chegará. Vou matriculá-la para o presente ano letivo na Escolinha. Pode ser ao lado do Joãozinho?

“Peculato” é do Latim PECULATUS, “concussão, desvio de dinheiro público”, de PECULIUM, “bens, poupança, dinheiro”. A origem é muito interessante. Veja o Avô falar sobre isso a Edição nº 6, “Cachorro”.

“Avidez” vem do Latim AVIDUS, “ambicioso”, de AVERE, “desejar com muita intensidade”.

“Tépido” é do Latim TEPIDUS, “quente, morno, de pouca intensidade”, do verbo TEPERE, “ser morno”. E este vem do Indo-Europeu TEP-, “quente”.

Pergunta #1562

“Sa sassaricando, todo mundo leva a vida no arame…!” Uma homenagem à Lúcia e à comportada Maria Tereza… Depois dizem que eu é que não páro quieta… As aparências realmente enganam! A Lúcia me “passou a perna”, quem diria!

Ora, ora, BOAS VINDAS, CLARINHA!!!!!!!!!!!! Realmente, você é tão linda!!!! O professor disse que você é nossa mascote, prefiro chamá-la de “coroinha-mor”. Olha, só você está dispensanda em pagar os dízimos, viu?(pergunte ao seu pai o que são os dízimos, quem sabe ele se lembrar de pagar!)

Professor, quer dizer que o senhor também já perdeu para uma criança de 4 anos? Essa criança era superdotada ou o quê? E sabe que eu achava que o Chicarrato era um adolescente…Vixi, já tem um piá de 4 anos!

O senhor sabe que eu estou contando prá todo mundo que eu sou a Patty da aulinha da Tia Odete. Eu fiquei muito faceira com isso!

Quarta-feira de cinzas chegando, dia de jejum e abstinência de carne. Bom, abstinência de carne para nós, né? Traças são só “papívoras” (será que criei um palavra?). Então, de onde vem “jejum”…

Fale prá Tia Odete que ela é xará da minha mãe!!

Resposta:

Patty:

Pois é, aquelas duas com aquelas carinhas tão quietinhas e corretinhas, hein? Quem diria! Aposto que não vão se comunicar conosco antes da próxima 5ª-feira, de tão desgastadas pela folia.

Também acho que a Clarinha não precisa pagar o dízimo. Basta que o pai pague por ela.

Hum, quem não perde para essas crianças que têm sido fabricadas ultimamente?

Gostou então de estar na aulinha? Mas só vai ficar se se comportar, que senão a Tia O. lhe arranja transferência para uma escola lá no bairro do X-8.
Vou contar que a ela é tocaia da sua mãe.

Jejum para vocês, humanos, que nós traças continuamos roendo o mesmo de sempre.
Essa palavra vem do Latim IEIUNUS, “vazio, seco, faminto”, de origem obscura. Antes que você pergunte, o nosso “jejuno” veio daí, sim. Recebeu esse nome por que essa parte do intestino delgado está sempre vazia no cadáver.

Pergunta #1560

Bom dia, caros amigos da IEU!
Bom dia, estimado Prof.!
Ah! Não diga que me esqueceram… foram longos 17 dias sem acompanhar os passos do consultório mais agitado da net!!!
Assim não dá! Emagreci um quilo por dia, perdi aquela essência de celulose que estava adquirindo pela convivência e as pílulas etmológicas estão fora da validade…
Sem contar com a tristeza por saber que se esqueceram de me colocar no bloco carnavalesco… como puderam fazer isso comigo? snif… snif…
Minha fantasia de bibliotecária do séc XVIII está tão original e a bandeira com o símbolo da IEU gravada em ouro com a assinatura do Prof. toda bordada com lantejoulas…

Resposta:

Deli serpentinosa:

Nós é que pensamos que você não queria mais nada conosco.
Imaginamos que você estivesse olhando o nosso desfile pela TV, por isso não a colocamos no bloco.
Aguardamos a sua foto com a fantasia.

Pergunta #1559

Bom dia,

Eu gostaria de saber a origem do meu nome, e do nome Aleixo.

Obrigada,

Célia

Resposta:

Célia:

Seu nome deriva do Etrusco CELI, “o mês de setembro”.

E “Aleixo” vem do Grego ALÉZIOS, do verbo ALÉZO, “defender, rechaçar, ajudar”. É “o defensor”, “o vencedor”.
É uma variante de “Alexandre”.

Pergunta #1558

João, não queria fazer polêmica (Pólemus,do grego, de onde vem a palavra polêmica, se me permite o professor);eu até já pedi que me desculpem se pareço enfática demais. É um estilo. Acredito que as leis em geral seguem regras matemáticas, e até os idiomas as seguem.As artes tb, veja por exemplo a música, tudo que precisa de ordenação tem Matemática.Dura lex, sabe, mas é a lei, haja evolução. Para mim nada é definitivo a não ser a ética que deve reger as leis sociais, além da Matemática nas Leis Naturais.Respeito a fé de quem a tem e não mexo em vespeiro, então fico por aqui, eu, hein…?
Obrigada pelas saudações e vou tentar não sair do tema origem,tá? Eu não quero ferir suscetibilidades.Sobre KETU, muitas palavras africanas existem no Portugues e são gostosamente bem soantes.

Resposta:

Ana.Maria:

POLEMÉO era “guerrear, lutar, combater, atacar, disputar”, e é neste último sentido que em geral é usado o seu derivado hoje em dia.
Você está certa em não mexer em casa de vespas. Isso não termina mais depois…

Traga-nos palavras novas, com seus significados E origens, para que o pessoal não apele para mim depois.

Pergunta #1557

Mestre Traça: ainda me recuperando da canseira do desfile,alegro-me vendo a movimentação de ′nosso′ site. A Maria Tereza retornou hem… aliás me encontrei com ela no desfile e ela não estava na arquibancada !! As aparências enganam, caro Mestre. Emociona-me saber que vou receber 20% de toda a grana, mas quanto dá 20% de nada ?
Perguntinha de domingo : qual a origem da palavra [saçaricar / sassaricar] alô, alô Maria Tereza, eu não esgotei todo o vocabulário carnavalesco !

Resposta:

Surpreendentemente carnavalesca Lúcia:

Espero que você não tenha ficado cansada demais, pois ainda vem aí a 3ª-feira e a sua escola “Unidos da Divindade” precisa fazer bonito.
Não é possível que a comportadinha da Maria Tereza estivesse desfilando também. O que diria a Tia Odete se soubesse?

Ah, quanto a esses assuntos de matemática eu não entendo, só sei que vão 10% para você e outros tantos para a Bebel. Façam as contas vocês, mas não gastem em porcaria, hein?

Essa palavra parece vir do Português arcaico SASSAR, “peneirar”, no sentido de fazer saltar o conteúdo da peneira sem sair do lugar.

Pergunta #1556

Boa tarde professor

Gostaria de saber, se possivel a origem do joguinho ” ja quem po” nao sei se é assim que escreve, mas refrescando sua memoria: é aquele jogo que tem que jogar papel, pedra ou tesoura, e que a tesoura perde da pedra e ganha do papel, lembra?
Jogo sempre com meu guri, mas acabo perdendo pra ele eheheheheheheh e o safadinho tem somente 4 anos. “azar no jogo sorte no amor”.(desculpa de perdedor ne) ahahahahahahah
abraços

Resposta:

Daniel:

Esse jogo é conhecido no mundo inteiro, por isso tem vários nomes.
Por aqui pode ser chamado de “já quem pô”. Atende por “paper, rock and scissors”, “ja ken po”, “roshambo”, “shnik shnak shnuk” e muitos mais.
Tem origem oriental e há países onde são feitos verdadeiros campeonatos com ele.

Tsk, tsk, perder para uma criança de 4 anos!
Não se preocupe, eu sei muito bem o que é isso.
Existe até um processo de tomada de decisões com ele.

Pergunta #1555

Oi, meu nome é Clara, mais pode me chamar de Clarinha, tenho 11 anos. Meu pai, o Grande Mocorongo-Mor, indicou este site e eu achei muito interessante e resolvi visitá-lo. Gostaria realmente de saber a origem das palavras Estrela, Gabriela e Legenda.

Obrigada.
Xau

Resposta:

Clarinha, que prazer! Você desde já está nomeada nossa mascote.

“Estrela”: peça a ajuda do Grão-Mocorongo aí e vá até à 4ª edição (“Desastre”) da seção “Conversas com Meu Avô”. Lá um senhor que gosta muito de crianças vai falar sobre estrelas e coisas relacionadas.

“Gabriela” é o feminino de “Gabriel”, que vem do Assírio GEBER, “homem”, mais EL, “Deus”, significando “Deus é o meu protetor”.

“Legenda” vem do Latim LEGENDA, “coisas a serem lidas”, do verbo LEGERE, “colher”, que passou a significar “ler”, pois a gente “colhe, reúne” letras para fazer palavras quando lê.

′Tadinha, tão bunitinha com um pai desses, né, pessoal?

Pergunta #1554

Oh! Grande Traça do Saber, será que já posso assumir o posto de Mocorongo-Mor?

Agradeço pelas respostas à minha pergunta – gerou uma certa polêmica, hein? – Mas, como disse Heráclito, (corrijam-me os filósofos de plantão), “Polemos é o pai de todas as criaturas”.
Pelo que entendi, segundo Ana Maria, a Lei é móvel, é adaptada pelo homem concomitantemente com a evolução da civilização para atender as necessidades desta. Não é divina, intocável, imutável, rígida, inquestionável e por aí vai.. seria isso?

Na verdade, eu queria saber a origem das palavras de tal frase:
Amar, Deus, sobre, todas, coisas, próximo, como, ti e mesmo.

Ah! Ana Maria, seja bem vinda. Desconsidere esta imperdoável falha de um possível Mocorongo-Mor. Acredito que, segundo o Mestre Traça, já galgastes, na IEU, posição elevadíssima em relação a minha, é claro.

Resposta:

João:

E disse a Grande Traça: “Só assumirás o cargo desejado quando subires a um monte e ali te sentares por duas sem pensar num hipopótamo azul”.
Ou quando algum Supremo Hexápode, comovido pelos argumentos certos, assim o permitir.

Nossa Ana.Maria arranja lindas confusões para a gente. Mas isso só acontece porque o grupo é formado por pessoas inteligentes.

Céus, desculpe! Eu estava tão entretido em costurar lantejoulas nas antenas (já tentou fazer isso ao espelho?) que deixei de fazer o tema que você me deu.
Aqui vão os étimos, na ordem dada acima:
1. Do Latim AMARE, relacionado com AMICUS, “amigo”.
2. Em Latim DEUS mesmo (ZEUS em Grego), derivado do Indo-Europeu DIWOS, que dá a idéia de “brilhante, céu, dia”.
3. Do Latim SUPER, “acima”.
4. Do Latim TUTA, “toda”.
5. Em Latim, CAUSA, “matéria, motivo, razão”.
6. PROXIMUS era o superlativo latino de PROPE, “perto, junto”.
7. Em Latim, QUOMODO equivalia a “como, de que maneira”.
8. Do pronome oblíquo da 2ª pessoa TE.
9. De METIPSE, sendo MET- uma partícula de reforço e IPSE “o mesmo”.
Mas nem sonhe em reunir tudo isso pensando que vai reconstituir a frase em Latim!

Desculpe o atraso.

Pergunta #1553

Bigada, Lucia (das luzes).Enquanto elucidamos (olha o LUX de novo aí, geeeeeente!)palavras, um grego fantasiado de Papadopoulos pula sobre batatas na Avenida Atlantica, sem acento.Mas, cá pra nós, “objeto em que uma das dimensões predomina muito sobre as outras” é a forma mais poética e elogiosa para se dizer FIO que já vi. Lindo!Tudo que é compridinho fica mais bonitinho assim, meu fio.
Eu quero saber, desta vez, se é paixão ou que outro motivo faz o pessoal daqui manter um site para nos esclarecer.Menos suscinto, please, sendo que tudo isso é para perguntar o que veio antes, viu?, antes do Latim como língua escrita e falada, sem contar os fenícios e egípcios.
Aí vai a tal Verbena para quem também gostar de Chico Buarque.
Semana que vem vou pra Bahia e volto cheia de expressões KETU, me aguarde meu santo.

Resposta:

Ana.Maria:

Espero que tenham prendido o Papadopoulos por sujar a avenida. Como castigo, poderiam colocá-lo a fazer pûré na cadeia.

Muito boa a foto da flor da verbena. Para que vejam que esta traça não é mentirosa, ali estão os conjuntos de 5 caudinhas de pomba, olhem só.

A paixão explica muita coisa, não lhe parece? Este assunto não é merecedor?

Antes dos fenícios, egípcios e babilônios as editoras andavam à míngua, pois não foram achados indícios de línguas escritas organizadas.
Por isso mesmo é muito difícil penetrar o suficiente no passado para dizer o bastante das línguas faladas. Afinal, deveremos estar falando num processo de centenas de milhares de anos, e a escrita é tão importante que se considera que a História começou a partir dos primeiros registros escritos, uns 5000 AC.
Os estudos conseguem mostrar que há famílias antigas que nos legaram os idiomas de hoje.
A maior de todas é o Indo-Europeu, que gerou descendência na região entre a Europa e o Afganistão, o que não é pouco.
Depois temos diversas outras famílias iniciais, como o Urálico, Sino-Tibetano, Paleo-Asiático, Afro-Asiático, idiomas indígenas das Américas e da região da Austrália, sem sequer pensar em citar todas.

Nosso negócio aqui é lidar com um pouquinho dos idiomas que vieram do Indo-Europeu; de modo que aproveite bem sua estada na Bahia, mas desde já informo que estaremos fechados para balanço no que tange a respostas sobre Ketu e adjacências.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!