Consultório Etimológico

Pergunta #1777

de que origem é a palavra açaí?

Resposta:

Pergunta #1776

Comer não é gíria, apenas tem dois usos e um Sua Sapiência não quer citar, manjas?????(do verbo mangiare – comer).Sou uma bruxa, adivinho tu-do!
Eu tb queria descobrir um, por isso o desafio; se descobrires me rendo, “I surrender”, má versão para ingles de TORNA A SURRIENTO.Como estou italiana, hoje!!!
E uma frase, curta mesmo, sem verbo? Manjas? Consideras “eis” como verbo? Nãoooo!
Bom dia, com uma florzinha

Resposta:

Ana.Maria:

Sua bola de cristal está com alguma problema no disco rígido, pois eu não me referia a esse verbo.

“Eis” não é verbo, não, é advérbio.

Linda florzinha. Seu nome?

Pergunta #1775

Booooooommmmmm Dia!!
Puxa vi que sentiram a falta da cúpula deste site!
Nem todos apareceram, mas a serviçal está aqui!
Professor, pela gentileza que lhe é própria, poderia me ajudar com uma palavra que não encontrei no dicionário.
“empreendedorismo”… está correta?
este site nos leva a bons empreendimentos, o de aprender a cozinhar papel, por exemplo!
Inté!

Resposta:

Patty Suspeita:

Ainda acho que você deve estar envolvida num complô para ser a próxima Traça em meu lugar. Vocês andam muito quietinhos ultimamente.

Pois é. Essa palavra não existe em nossos dicionários. Usa-se, em vernáculo escorreito, “capacidade empresarial”, “capacidade de fazer empreendimentos” ou frases deste tipo.
Mas isso não quer dizer que a palavra seja proibida ou que não venha a ser dicionarizada daqui a algum tempo. Primeiro ela vai ter que mostrar o seu valor.

Mas nunca se esqueça de temperar bem o papel que você cozinhar, que senão fica sem graça.

Pergunta #1774

“No caso citado, obviamente minha Traçal e Infalível Autoridade seria a situação.” Que não seja eu a ANHAGÁ, então… eu, hein…

“Acho que se reserva Maestrina Cuca para aquelas que cozinham regendo orquestra.” Tão engraçadinho…

“Os palavrões devem ter sido um avanço social humano. Em vez de paus e pedras, começaram a ser usadas palavras para ferir os outros.” Sábia dedução, deve ser isso mesmo; de novo Darwin tem razão, o danadinho.Só que eu preferiria os paus e pedras, doem menos.

“Ali se verificou que o Português não se apresenta especialmente rico em desaforos, que em geral são voltados para a ascendência alheia.” Sergio Buarque de Hollanda e seu HOMEM CORDIAL.Por isso estamos aqui falando de palavras e “eles” lá em Brasília se auto-protegendo das cassações.Brasileiro é tão bonzinho…

“Discrepo; Há verbos de gíria em conjugações que não a 1ª.” – Está lançado o desafio: eu vos conjuro a apresentar um verbo de gíra ou neologismo que não seja da primeira conjugação.

Resposta:

Ana.Maria:

O verbo de gíria da 2ª conjugação que me ocorreu não é verbo que uma traça séria e temente ao Grande Hexápodo possa citar. Na verdade, nem deveria conhecer.
Mas certamente ainda conseguirei outros para fazer frente ao desafio.

Pergunta #1773

Falha nossa: secessão e oposição, errei ao digitar,perdoem a nossa falha!

Resposta:

Ana.Maria:

Percebemos e perdoamos, que infinita é a nossa paciência e a nossa compaixão.
Principalmente em épocas de revolução.

Pergunta #1772

A sesseção tem necessariamente tendências; quais seriam situação e opisição?

O Chile tem agora uma presidente, mas se discute lá e cá se ela seria Presidenta. Na possibilidade de enfim abrirem os olhos para o fato de que as mulheres já são presidentes ( só nos faltam as faixas),como chamar as verdadeiras administradoras do mundo? Presidente é comum de dois gêneros, então a discussão me parece tola, como chamar O poeta e A poeta.É a presidente, não?
Mas, seguinte: pq não se diz “a maestrina” cuca? Mestre é comum de dois, embora maestro de orquestra peça maestrina como feminino.Se mestre e maestro têm a mesma origem, não deviam ter o mesmo sentido e aí, sim, se diria Maestrina Cuca ou então Mestre de Orquestra?
Bom, mas virei mexi e não perguntei: as bad words, palavrões que existem em todas as línguas, vêm de onde? E já reparou que todo verbo de gíria é da primeira conjugação? Pq será, hein???

Resposta:

Ana.Maria:

No caso citado, obviamente minha Traçal e Infalível Autoridade seria a situação. Qualquer outra tendência seria anátema, coisa do Demo, a merecer penas das mais horríveis.

O Chile tem uma cultura extremamente machista. Daí surgir este tipo de dúvida, imagino.

Acho que se reserva Maestrina Cuca para aquelas que cozinham regendo orquestra.

Os palavrões devem ter sido um avanço social humano. Em vez de paus e pedras, começaram a ser usadas palavras para ferir os outros. Parece que nenhum idioma deixa de tê-los.
Chagou a haver uma publicação americana – não creio que ainda exista – chamada MALE DICTA, que lidava só com palavrões em diversos idiomas.
Ali se verificou que o Português não se apresenta especialmente rico em desaforos, que em geral são voltados para a ascendência alheia.
Procure o livro “Forbidden American English”, de Richard Spears, para saber quais as palavras que, pronunciadas em certos meios e ocasiões, podem gerar conflitos.

Discrepo; Há verbos de gíria em conjugações que não a 1ª.

Pergunta #1771

Bom dia ,Dr.Alaúzo:
Por onde andam a Lúcia, Deli,Rebebes, Patty e Selma?Esconderam-se de nós?
Origem de “esconder”.
Muito obrigada.

Resposta:

MariaTereza:

Estou desconfiado de que essa turma, cooptada pelos pensamentos revolucionários de alguns, resolveu fazer um movimento de secessão, talvez de olho nos polpudos rendimentos do dízimo.
Devem estar ocultos tramando algo de maléfico.

O que eles fizeram vem do Latim ABSCONDERE, de AB-, mais CONDERE, “ocultar, esconder”.

Pergunta #1770

ACHEI!!!!!!!!!!!!!!!

“Do you know where you´re going to? Do you like the things that life is showing you?” Mahogany, com Diana Ross.

“he name mahogany was first used for wood of Swietenia mahagoni, later also for the wood of the closely related Swietenia macrophylla. This wood is famed for its use in making furniture (see Chippendale) as easy to work, stable in use, and displays a beautiful reddish sheen when polished. Today, all species of Swietenia are listed by CITES, i.e. protected.The name “mahogany” is also widely used for that of the African genus Khaya (closely related to Swietenia), more correctly African mahogany.”

Quando a mente é um buraco negro, que engole tudo, temos de ter o maior cuidado. Muita gente não gosta disso…

Resposta:

Ana.Maria:

Eu me lembro da música e do filme, que passou aí por 76-77.

Pois eu gosto de buracos negros desse tipo.

Pergunta #1769

Gostaria de saber a origem detalhada da palavra cascata?

Resposta:

Laís:

A origem da palavra “cascata” é o Italiano CASCARE, “cair”, do Latim CASUS, “queda”.

Pergunta #1768

Gostaria de saber a origem detalhada da palavra cascata?

Resposta:

Pergunta #1767

Qual a origem da palavra educação?

ó o mesmo que educar?

Resposta:

Ivan:

Clique no livrinho cor-de-rosa ali em cima. Após abrir a página, desça até o fim, onde estão os títulos das edições passadas.
Então clique na edição nº 6, “Educando”, que você terá uma aula competa sobre o assunto.

Pergunta #1766

Ah… eu não manjo tudo nem de Europa nem de nadinha, apenas gosto de viajar quando posso e sou muito, mas muito curiosa. Tem zilions de coisas que não sei, mas vou tentando, minha vontade de aprender é infinita.Essa do demo me leva a pensar tanta coisa, mas tanta, que seria necessário outro site, de outro tipoe com outro tema, para desenvolver com alguém igualmente interessado em tudo um assunto assim.Devemos compartilhar experiencias, já que a Humanidade acumulou tanto conhecimento e não chegamos nem perto da zilionesima parte do que há para aprender.
Bigadinha, beijokas
ana.maria

Resposta:

Ana.Maria:

Se não manja tudo de Europa, manja um bocado pelo menos.
Sua mente parece um buraco negro, que absorve tudo que chega perto.
Obrigados pela florzinha. Foto sua também?

Pergunta #1765

Origem da palavra FAVELA.

Resposta:

Paulo:

Clique logo aqui acima, à direita, que aparecerá uma seqüência de números. Escolha os que contêm o nº 1712 e clique em “IR”.
Nesse número está a sua resposta.

Pergunta #1764

Não, não se vá em férias! Quem mais saberá o que é Tapoé? Quem mais é tão político?Além disso, os castigos caem sobre as cabeças dos que comem papel sagrado, no Vaticano traça é inimigo público numero dois (2!).O demo é numero um, mas democrático tem a mesma raiz demo por qual razão, please? Nada a ver, ou terá? A democracia no Brasil está demoníaca…o governo democrático não era do povo e para o povo? O demo que os carregue!
Aí vai a igreja do Lago dos Reis, numa foto minha, de dentro do barco de turismo.O teto é de mogno, mahogany… que será… meio assim celta…? MAHOGANY, please!

Resposta:

Ana.Maria:

Ora, modéstia vossa! Garanto que podem me quebrar o galho por uns diazinhos.

Pretendo entrar vestido de Guarda Suíço no Vaticano, assim ninguém vai notar nada. Será um guarda meio baixinho, mas tudo bem. Já confeccionei a couraça com latas de leite condensado.

Apesar de semelhanças práticas, não há relação etimológica entre as palavras que você cita.
A raiz não é a mesma, as letras iniciais é que são. Há uma diferença.

“Democracia” vem do Grego DEMOS, “povo comum”, originalmente “distrito”.

“Demônio” tem uma história interessante. Em Grego, DAIMON era “divindade, espírito guia, deidade tutelar”. Foi usada na Septuaginta, a tradução grega da Bíblia, para o Hebraico SHEDIM, “ídolos, senhores”.
Passou a significar então, em termos eclesiásticos, “deus pagão, espírito sujo”. Mas inicialmente tinha vários significados positivos.

MAHOGANY vem possívelmente do Maia, pois na Península do Iucatã era árvore comum.

Pelos vistos, você de Europa manja tudo! Bela foto.

Pergunta #1763

O PODER NA FILOSOFIA:
“Schopenhauer desenvolveu a teoria de que a vida não tinha nenhum sentido racional e que todos nós éramos apenas expressões de uma vontade de viver instintiva, animal, cósmica, que estava entranhada na natureza e em nós. Nietzsche atribuiu à vontade uma outra dimensão. Influenciado pelas teses de Charles Darwin , como a luta pela vida e a sobrevivência do mais apto, ele considerou a vontade como uma força positiva sobre o Homem, uma energia que mobiliza, fazendo-o ultrapassar os obstáculos e vencer os desafios que se lhe antepõem. Daí reduzir quase tudo na existência à luta pela vontade de poder .”

Resposta:

PARA TODOS OS CLIENTES:

Agora está decidido: posso tirar longas férias que o site pode ser mantidodo por um pequeno grupo.
Por enquanto, estou pensando na Biblioteca do Vaticano.

Pergunta #1762

qual a origem etimologica da palavra poder? quais os filosofos que a citam?

Resposta:

Luana:

Essa palavra vem do Latim POTERE, “poder, ser capaz”.

Nosso site não lida com obras de filósofos.
Mas acho mais fácil procurar os que não citam essa palavra, pois ela se presta muito a ser trabalhada por eles.

Pergunta #1761

gostaria de saber a origem das seguintes palavras: Club, sutiã, shoping, catchup, saci, spaguet, suxi, halls, milk cheik, sanduich, biró, short, baicon, algodão, maionese, pizza, hamburguer, azeite, maionese, misto, baik. Ficarei muito grata, pois preciso pra uma pesquisa do colégio.

Resposta:

Dayse:

Não creio que a sua professora queira que você receba seu tema prontinho, pois assim você não aprende a pesquisar em fontes mais trabalhosas.
Posso lhe dar as origens das palavras em grupos, digamos, de 5-6.
Mas antes você precisa escrevê-las corretamente, senão eu vou ter que presumir a que é que você se refere.
Sua lista tem pelo menos seis erros de ortografia e uma palavra totalmente desconhecida para mim, “biró”.

Pergunta #1760

Bom dia professor

Gostaria de saber da origem da expressão ” joão sem braço”.
Aquela que diz que a gente tem que “jogar verde para colher maduro”. eheheheheheh adivinha quem fala muito isso??? a nona claro.
Abraços professor

Resposta:

Daniel:

Esta nonna! Ela sabe das coisas.

A origem das expressões muitas vezes é difícil de precisar, pois ela se baseia numa analogia, não em palavras que podem ser pesquisadas e localizadas nos registros escritos.
Assim, uma pesquisa em sete dicionários não revela nada sobre o assunto do João mutilado.
Não é difícil imaginar que é uma situação que descreve uma pessoa que se faz de aleijada para receber auxílio de outros, mas isto é apenas raciocínio, não informação com base em fatos.

O mesmo acontece com a outra expressão. Ela parece se referir a alguém que lida com uma parte conhecida do assunto para lucrar com a revelação do resultado final.
Mas ainda ficamos nas suposições.

Pergunta #1759

Gostaria de saber a origem da palavra Geladeira e da palavra Pinguim.

Resposta:

Leonardo:

“Geladeira” vem de “gelo”. E este vem do Latim GELU, “gelo”.

A simpática ave que costuma morar em cima da geladeira tem um nome de origem incerta.
Uma das hipóteses é que venha do nome de uma ave marinha mergulhadora de outro gênero que existia na Terra Nova e que tinha uma mancha branca na cabeça, cujo nome veio do Galês PEN, “cabeça”, mais GWIN, “branca”.
Seu nome teria sido dado mais tarde à ave da Antártida.

Pergunta #1758

Gostaria de saber a origem da palavra “coitado”.

Grato,

Marco

Resposta:

Marco Antônio:

“Coitado” vem vem de “coita” que, embora pouco usado, é Português e significa “mágoa, dor, sofrimento”. Obs.: nada a ver com “coito”.
E “coita” vem do Latim COACTUS, particípio passado de COGERE “apertar, esmagar”.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!