Consultório Etimológico

Pergunta #1113

LÚCIA, PRÁ SENHORA!!!!

Vou esclarecer quanto aos repasses.
É o seguinte: quando vemos que a IEU cresce com novos adeptos, verificamos a fichas cadastral e logo de cara definimos o valor do dízimo. Acontece que os membros daí de Porto Alegre estão submissos (ainda que horizontalmente)à Vsa Excelência, e a vossa pessoa deve nos repassar os valores. estamos de olho. E o montante gaúcho está em baixa. Queremos saber o que está acontecendo, pois fim de ano chegando precisamos dar conta das nossas compras, certo? A parte do Sr. Traça pode mandar em meu nome. Ok? Fique tranquilo que a IEU trabalha com honestidade, nenhuma CPI à vista.
Ponto 2: Ô, Lúcia, vai com calma, hein! Não espalhe que estou me convertendo!!!
Aliás, foram seus exemplos que me ajudaram. Ainda chego lá! Aguarde! (risos)…O cargo de diaconisa está revirando meus neurônios!! Preciso mostrar serviço! Deixa o Bento saber disso!!!

Resposta:

P. Fiel:

Ainda bem que tenho uma fidelíssima representante para receber meus emolumentos.
Aguardo ansioso a chegada da minha parte para poder almoçar alguma outra coisa que não seja papel higiênico barato.

Nem pensar em se passar para o Seu Bento. Você tem contrato de exclusividade conosco.

Pergunta #1112

Sua bênção, amado!
Puxa… como meu nome está sendo pronunciado por aqui, hein! E eu, na ingenuidade, sem saber de nada. Vê se pode! Como não tenho antenas, foram minhas bochechas que ficaram ruborizadas. Como é bom ser lembrada (risos)
Então, reclamo meu direito de pronunciar-me:

DELICADEZA, estou enviando um atestado para você tirar umas férias. Programe-se: dia 01 a 16 de janeiro, é suficiente? Se não for, me avise que eu darei um jeito. Só não atesto pro momento porque vc tem que trabalhar prá poder receber o décimo terceiro e mandar um presente de Natal prá mim. Mas sugiro-lhe que não fique sem sua dose diária, pois poderá ser irreversível, seu cérebro paralisará.. Oh, e quem pensará por mim?? Cuide-se!

Resposta:

Dra.:

Você faz tamanha alaúza neste consultório que não pode ser esquecida.
E está me saindo uma grande organizadora de coleta de fundos, pelo visto.

Pergunta #1111

Olá Professor

Qual a origem de “Predator” e “Simbiose”?

Grato

Resposta:

Sérgio:

Você quer dizer “predator” em Inglês? Ou “predador” em Português? São a mesma coisa, mas cada um em seu idioma. Os nomes divulgados pelo cinema andam tão confundidos com nossa língua que é sempre bom alertar (vide “vórtex”, “privacidade”, “massivo”).
Essa palavra vem do Latim PRAEDA, “botim, pilhagem”, que originalmente era PRAEHEDA, formado por PRAE-, “antes, à frente”, mais a base Indo-Européia HED-, “pegar, tomar”.

“Simbiose” vem do Grego SYMBIOON, “viver junto”, de SYM-, “junto”, mais BIOS, “vida”.

Pergunta #1110

Bom dia
Gostaria de saber a origem da palavra TESÃO. grato

Resposta:

Gustavo:

Benvindo a nossas páginas.
“Tesão” vem do Latim TENSIO, “pressão, tensão”, do verbo TENDERE, “estender, esticar”.

Pergunta #1109

Boa tarde, Prof.!
A Saudade bateu forte hoje! Há dias preciso daquelas doses e o trabalho me impediu de ser assídua ao “tratamento”… Vejo que a IEU está “lucrando” muito por aqui… quantos livros será que conseguiremos adquirir para 2006? Nossa biblioteca terá “folhas novas” pra folia da passagem de ano? O dízimo está em alta!!! Precisamos de mais adeptos…
Preciso de sua ajuda, Prof.! Estou super desnutrida devido aos dias que fiquei sem a medicação diária! Hoje, as palavras são: atender, identificar, intervir, registrar, estabilizar, particularidade, desmistificar, disciplinar, orientação. Ufa! depois disso eu não terei mais “surtos”!!! rs… Muito agradecida!

Resposta:

Delicadeza:

Sempre se pode contar com você para uma pergunta por atacado!
Você precisa conseguir um atestado médico para trabalhar menos e poder tomar as suas doses diariamente. Fale com a Dra. Patty.
Nem fale em folhas novas que eu me assanho todo. Folhas com sabor chocolate, panetone, nozes… Chlép!

“Atender” vem do Latim ATTENDERE, “dar atenção, consideração a”, de AD-, “a, para”, mais TENDERE, “estender, estirar”. Literalmente era “esticar para”. A noção era a de se estender a mente para alguma coisa.

“Identificar”: do Latim IDENTICUS, “igual”, mais FACERE, “fazer”. Se eu comparo uma coisa com outra conhecida e a acho igual, eu acabo de identificá-la.

“Intervir”: do Latim INTERVENIRE, “intrometer-se, estar entre duas partes”, de INTER-, “entre”, mais VENIRE, “vir”.

“Registrar”: do Latim REGESTA, “registro, listagem, rol”, que veio de REGERERE, “repor, copiar, mudar de lugar”, de GERERE, “levar, trazer consigo, criar, fazer”.

“Estabilizar”: do Latim STARE, “ficar parado, ficar em pé”.

“Particularidade”: do Latim PARS, “parte”, cujo diminutivo é PARTICULA. E isso vem do Indo-Europeu PER-, “proporcionar, dar”. PARTICULARIS tomou o sentido de “privado, próprio” em oposição a UNIVERSALIS.

“Desmistificar”: do Latim DES-, negativo, mais MISTICUS, “relativo aos mistérios”. Vem do Grego MYSTIKÓS, “o que pratica os mistérios”, do verbo MÝEIN, “fechar”, pois o iniciado tinha que agir como se tivesse os olhos fechados ao aprender certas coisas.

“Disciplinar”: do Latim DISCIPULUS, “aluno, estudante”, do verbo SCIRE, “aprender”.

“Orientação”: de “oriente”, que vem do Latim ORIRI, “nascer”. “Oriente” queria dizer exatamente “nascente”. Em Roma se dizia SOLE ORIENTE para “sol nascente”.
Se você sabe onde fica um dos pontos cardeais, você pode se orientar.

Pergunta #1108

Olá, professor, gostaria da origem da palavra “adiabático”.

Gostaria também da forma grega das palavras “harmonia” e “luta”.

Resposta:

JD:

“Adiabático” vem do Grego ADIÁBATOS, “o que não pode ser atravessado”, de A-, “não”, mais DIABÁINEIN, “atravessar”. E este vem de DIA-, “através, de um lado para outro”, mais BAINEIN, “ir”.

“Harmonia” em Grego era…HARMONÍA.

E “luta” podia-se dizer MACHÉ (o “CH” soando como em Alemão) ou AGÔN.

Pergunta #1107

Mestre Traça: hoje, vamos por itens: 1. nunca fiz perguntas ′a quatro mãos′, só a ′duas cabeças′, pois mãos não pensam… bem se vê que o senhor é ′um′ Traça; 2. não entendi esta história de repasses que está no 1896, em tempos de CPI, solicito esclarecimentos! 3. uma advertência: cuidado com a Patty, olha só parte do e-mail que ela está distribuindo: [ O Advento é o começo do Ano Litúrgico e começa no domingo
Termo: ADVENTO VEM DE ADVENTUS, vinda, chegada, próximo a 30 de novembro e termina em 24 de dezembro.] – alerta para a concorrência, o dizímo pode diminuir!! ( risos)
5. no 1091, a Maria Tereza levantou questões inteligentes, como lhe é peculiar, mas esqueceu de perguntar qual a origem da palavra [enfarto ] – esta é pois minha perguntinha de hoje. saudações tricolores!

Resposta:

Prezada Lúcia:

Vocês humanos são seres tão estranhos que às vezes confundo os órgãos. Mas não nego que são muito habilidosos: conseguem caminhar só com duas patas!
Acho que os esclarecimentos sobre repasses quem tem que dar é a senhora, pois por aqui estou me vendo na contingência de roer jornais velhos para me alimentar, enquanto vejo o resto da IEU viajando, passeando e festeando.
Só posso ficar contente em ver que a diaconisa Patty está usando a Etimologia para iluminar seus escritos.
Quanto a diminuir o dízimo, como eu já disse, dele ainda não vi a cor.
A diaconisa Maria Tereza faz sempre perguntas inteligentes e bem embasadas.

“Infarto” (é o modo de escrever mais corrente na Medicina, embora o outro não seja errado), por estranho que pareça, tem relação com salames e mortadelas.
Vem do Latim IN-, “em”, mais FARTUM, “embutido, recheado”.
FARTOR era o fabricante de salsichas & Cia.
Qualquer órgão pode infartar. No caso do coração, notava-se um endurecimento e coagulação no órgão retirado que fazia pensar em… Arrghh! Os médicos humanos são muito nojentos.

Pergunta #1106

Bom Dia Sr.Tracinha Querido!!!
Lisboa está um shoW de luz com a chegada do Natal, consegue ver daí?! Bem…minha casa tem como referência o marco da Torre de Belém, é um pulinho!
A boa de hoje: RITORNELLO, dá para ser?
PATTY, desculpe o tempo não deu para tudo, mas a gente está sempre perto no coração, beijão! Deus a abençoe!
Amado Mestre, tenha um dia feliz, cheio de paz!
sua fã além-mar,
Selma

Resposta:

Prezada Selma:

Você enrubesce uma pobre traça. Avermelhei até à ponta das antenas!
Suas referências precisam maior apuro. Se eu estiver na Torre e andar até a parte de terra mais próxima, o que faço? Para onde viro? Para o lado do avião, para a esquerda? Ou sigo aquela rua longa que sobe e da qual se avista a torre em todo o seu comprimento?

“Ritornello” é um diminutivo do Italiano RITORNO, “volta”, do Latim RE- mais TORNARE, “virar, voltar”.

Pergunta #1105

Eu de novo Professor!!!

Qual a origem de “Paraíso” e de “Inferno”?

Grato

Resposta:

Sérgio:

“Paraíso” vem do Grego PARADISOS, que veio do Persa antigo PAIRIDAEZA, de PAIRI, “ao redor” (parente do Grego PERI-), mais DEZ, “monte, quantidade de objetos”.
Queria dizer “jardim cercado”.
Naquela região existiam realmente, à época em que foram recolhidas as histórias do Antigo Testamento, jardins cercados que eram objeto de muitos cuidados dos seus proprietários. Tudo indica que foram a origem da imagem física do Paraíso, pois era um lugar onde todos gostariam de estar.

“Inferno” vem do Latim INFERUS, “o que está embaixo”. “Inferior” é um superlativo dessa palavra.
As regiões abaixo da terra sempre foram associadas a noções de mistério e sofrimento. Afinal, era lá que estavam os mortos.

Pergunta #1104

Dr.Alaúzo:
Apenas para complementar a resposta dada à Patty no número 1097, gostaria de lembrar que a belíssima Petra está localizada no Reino Hashemita da Jordânia, no sudoeste do país, rodeada de povoados e sítios históricos, como Udruh, que já existia antes dos Nabateus e Um el-Byara, que serviu como uma fortaleza na defesa contra a invasão do imperador grego, em 312AC.Muito perto,encontra-se uma cidadela erguida pelos cruzados, no ano 1110.
Aproveito, então , a oportunidade para perguntar a origem de :
PAÍS ; BELO; INVASÃO.
Obrigada.

Resposta:

Maria Tereza:

Ouçam todos! Maria Tereza é cultura! Aprendam!
Desde já ela está convocada para fazer parte da equipe que cobrirá alguma eventual ausência nossa do site.
Muito obrigado pela ajuda.

“País” vem do Latim PAGUS, “região rural ao redor de uma aldeia”. Como foi nestas áreas que o Cristianismo tardou mais a se instalar, fez-se daí também a palavra “pagão”.

“Belo” vem do Latim BELLUS, “bonito, belo”.

“Invasão” vem de INVADERE, “marchar contra, invadir”, de IN-, “em”, mais VADERE, “caminhar, marchar, atravessar”.
Esse VADERE também originou o nosso “vau”, lugar onde se pode atravessar um curso dágua a pé.

Pergunta #1103

Qual a origem do nome “Boaçu”?

Resposta:

Vitor Adão:

“Boaçu” ou “Boioçu” vem do Tupi MBOIA, “cobra”, mais U′SU, “grande”.

Pergunta #1102

Olá Professor

Além dessa versão que citou sobre “Amém”, já tinha ouvido dizer que sua tradução seria algo como “Assim Seja”. Uma outra versão mais curiosa é que essa palavra seria derivada de “Amón”, um Deus Egípcio que era referenciado no final de diversas orações da região do Nilo. Bem, os Judeus estiveram em cativeiro por lá e teriam absorvido essa costume… não sei se é confiável, mas é no mínimo curioso.

Já tinha ouvido algo a respeito?

Resposta:

Sérgio:

A palavra agora realmente é usada com o sentido de “assim seja”.
A história sobre Amon eu já conhecia; é etimologia popular. A palavra AMEN já era usada antes da época assinalada para o cativeiro.

Pergunta #1101

Caro Dr. Sabe-Tudo:

Sempre tive esta dúvida mas nunca lembrei de perguntar:

De onde vem a sigla W.C. (banheiro)?

Abração!
T.

Resposta:

Tchê Loco:

Essa é a abreviatura da expessão em Inglês WATER CLOSET, um modo eufemístico de dizer “banheiro”.
CLOSET, inicialmente uma referência a um lugar fechado (TO CLOSE é “fechar”), é usado como “armário, pequena peça fechada”.

Pergunta #1100

Oi Professor

Já ouvi algumas versões mas mesmo assim gostaria de ouvir a do Sr… qual a origem de “Amém”?

Resposta:

Sérgio:

Essa palavra vem do Hebraico AMEN, “verdade”, do verbo AMAN, “confirmar, reforçar”. Era usada como um advérbio de concordância ou confirmação.
A Septuaginta, a primeira tradução grega da Bíblia, tomou a palavra sem alterações e a partir daí ela se usa em muitos idiomas.
Agora conte-me as versões que você ouviu, se forem diferentes.

Pergunta #1099

Meu querido professor, as suas palavras alí em baixo merecem uma réplica.
Eu disse que serei sua discípula fiel no sentido que buscarei ser tão misericordiosa quanto o senhor o é com certos membros e “membras” desta Valiosa Instituição que criamos!
Ora, ora, não preciso justificar-me tanto! O senhor é exclusivo!!

Aproveitando: Professor, por que quando se retira o baço se diz: esplenectomia?

Não sei se reparou mas a clientela de Porto Alegre tem aumentado bastante. A Lúcia está fazendo fielmente os repasses? $$$$
“Aquele” que eu conheço bem manda-lhe um abraço! E já que posso: um abraço ESMAGADOR!

Resposta:

Patty F. –

Em Grego, “baço” se dizia SPLÉN. É por isso que em Inglês ele se chama SPLEEN.

Hum. Não sei se você está me enrolando ou sendo verdadeira. Estou de antenas em você!
Não, D. Lúcia até agora não pôde fazer os repasses. Ela mandou me dizer que o serviço Tartaruga Express, que é o que ela usa, está com poucos mensageiros nesta época natalina e que por isso o material ainda não chegou.

Gosto de abraços, mas eles não precisam ser esmagadores. Meu exoesqueleto é delicado.

Pergunta #1098

Oi professor! gostaria de saber a origem da palavra anátema. Li em um artigo de Direito Penal, será que tem a ver com condenação? ou repreensão?
Abraços

Resposta:

Luísa:

“Anátema” vem do Grego ANATHEMA, e significa mesmo “repreensão, condenação, maldição, expulsão da sociedade”.
Essa palavra se formou de ANA-, “para cima”, e e do verbo TITHENAI, “colocar”. Originalmente descrevia o gesto da oferta pagã aos deuses, que era feita elevando-se o objeto sacrificial em direção aos céus.
Como era um gesto feito por não-cristãos, passou a ser condenado nos primórdios da Igreja Católica e assumiu o significado de hoje.

Pergunta #1096

Bueno Dia!

ÓOOOOO…………. segundona e nada como cumprir com as obrigações das regras da IEU, pois da nossa fidelidade depende a sua prosperidade.
Bom dia, querido professor.
O senhor é muito finório, hein. Quando não tem saída, recorre aos seus subordinados. Dei uma verificada aqui no meu material e não encontrei nada a respeito da palavra PITACO, que o YGOR perguntou. Mas, segundo minhas glias, creio ser um neologismo, coisa de brasileiro. Sempre vejo este termo empregado no sentido de “sugestão”, “palpite”, “acréscimo”, “intrometer-se” mesmo! Como estou fazendo agora… rsrsr…. Bom, se não for isso, peço desculpas, mas não poderia deixar de obedecer a uma ordem do “chefão”. valeu a intenção… YGOR, VAI COM CALMA AÍ NAS PERGUNTAS, SENÃO VC VAI ACOSTUMAR O PROFESSOR A NOS CHAMAR TODA A HORA E NOS DESCONCENTRAR DO JOGO DE CARTAS QUE COSTUMAMOS JOGAR.OK? MAS OLHA, VOCÊ NÃO TEM NOÇÃO COMO O NOSSO EGO DE SIMPLES CRIATURAS SE INCHA PERANTE UMA DÚVIDA DO SR. TRAÇA!!

Resposta:

Patty:

Também me parece que PITACO seja um neologismo nacional. Eu nunca o tinha ouvido até que esses distinto senhor começou a incomodar com o raio da palavra. Ela me dá a impressão de significar algo como “um osso duro de roer”, “uma tarefa dura”, “um tijolaço” ou algo assim.
Você não está se intrometendo, está apenas atendendo ao apelo que eu fiz.
De que me adiantaria estar ajudando no cabedal etimológico dos fiéis e não poder pedir-lhes ajuda? Não, minhas crianças já estão crescidinhas e podem dar uma mão.
Agradeço a sua intervenção. Só não a promovo porque, como todos sabem, a nossa é uma hierarquia rigorosamente horizontal.

Pergunta #1097

Teacher, ontem surgiu uma curiosidade de saber a origem de “crepúsculo”. Mas sabe por quê? Por li assim: “crepúsculo matutino”. Achava que este termo só era usado para definir o “pôr-do sol”. Lendo e aprendendo…
Outra dúvida: “nabacéia”… Por exemplo, “cidade nabacéia de Petra.
E outra: “genius loci”. Ah, outra! “parcos”, alías, parca é o que eu nunca vou ser em relação à admiração por sua pessoa. Hummm, empreguei certo o termo??? Bom, como disse, a intenção é que interessa!!!
O senhor é muito misericordioso. Ainda vou ser sua fiel discípula! Deu até boas vindas à Selminha…. Hummm, ela bem que merecia uns tapinhas, pois veio ao Brasil e nem “tchum” prá nós…. Ah.. Selminha, rsrsrsr. TÁ BOM, TÁ BOM, JÁ PERDOEI!!! MAS QUE PENA QUE NÃO PUDE ENCONTRÁ-LA. MAS RECEBEU MEU ABRAÇO, NÉ?
SAUDADE, VIU? E NÃO ESQUEÇA DO NOSSO PACTO!
Então, chega, né professor? Um abraço invertebrado!

Resposta:

Pattyconisa:

Sim, o crepúsculo existe ao nascer e ao pôr do sol; essa palavra vem do Latim CREPER, “escuro, vago, indefinido”, mais um sufixo diminutivo. Quer dizer mais ou menos “o escurinho”. Deve existir também o “crepúsculo dos cinemas”, onde vocês humanos fazem coisas que eu não entendo.

O correto mesmo é “nabatéia”, de NABATEA, parte da Arábia onde se situa Petra.

“Genius loci” literalmente é “o gênio do lugar”. Cada pessoa nascia com o seu GENIUS, pessoal e intransferível. Se não me engano, os lugares também tinham os seus.

“Parco” vem do Latim PARCUS, “econômico, avaro, pão-duro”, do verbo PARCERE, “poupar, guardar”. Gerou também “parcimônia”.
Se você empregou corretamente a palavra em sua frase – e acho que sim – ficarei ruborizado.

Eu achava que você já era minha fiel discípula. Quer dizer que você anda se dando às etimologias com outro profissional? Como as pessoas se entregam!
Cuidado; parafraseando hereticamente alguém que você conhece, “Eu sou um Etimologista ciumento”.
Você não pode dar abraços invertebrados. Eu sim, e é o que envio.

Pergunta #1095

Oi ammmmmmaaaadddddooooo Mestre, cheguei!!!
Perdoe a minha ausência, justifico-me: fui dar uma voltinha no nosso Brasil, rever nossa amada terra, reencontrar os amigos, estar com a família. Como férias é férias, não tinha muito tempo para estar diante de um computador, o calor humano é muito melhor.
Chefinho, vejo que a nossa IEU não está desamparada, o Diácono Rebebes e suas manas têm feito um brilhante e empreendedor trabalho. Mas…não fico atrás, daqui de Lisboa vou também agitando nossa filial e, não faltam adeptos, também sei trabalhar com determinação.
Como é fim de domingo, e o tempo é para descansar + um pouquinho não lhe dou hoje trabalho, foi só para matar a saudade e dizer que não sou nada má, como me apontou, quando sou amiga, sou para sempre.
Até breve! Preparo muita coisa boa para o Natal, aguarde!
Mil abraços da fã além-mar,
Selma

Resposta:

Minha desaparecida Selma, agora posso dizer à Interpol que pare de a procurar. É um alívio sabê-la de volta e inteira.
Ainda mais depois que andei olhando o seu bairro do ar, mas por falta de maiores referências não soube onde é sua morada. Localizei perfeitamente os Jerônimos. Tente me dar mais dados geográficos para ver se chego mais perto.
Dê-me trabalho, nós traças nos divertimos muito com isso.
Aguardo-a todos os dias no consultório agora, para compensar sua ausência.

Pergunta #1094

Desculpe este nefelibata apedêutico da pergunta número 8, mas será que depois de mais de mil perguntas a esse consultor já se sabe a origem da palavra “pitaco”?

Resposta:

Ygor:

E nós que pensávamos que esta nossa vergonha estava enterrada no passado!
Você não é justo, mostrando como somos imperfeitos, encerrados aqui na masmorra de nossa viciosa ignorância.
Pois ainda não conseguimos descobrir nada sobre a palavra “Pitaco”.
Diáconos, Bispos, Cardeais, Borogodós, Pompoms, Pomfoms e demais membros da IEU, ajudem-me!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!