Consultório Etimológico

Pergunta #1928

Obrigado pelo preferidos.
Agora gostaria de saber uma coisa:
Não sou descendente de turco mas por trabalhar muito tempo em comercio, me convencionei a tal “herança”, entao meu lema é:
Minha parte em dinheiro ahahahahahah, pensando nisso, gostaria de saber o soldo para tal função, e quais documentação preciso para ocupar tal posição.
ahahahahahahahahahahha fico no aguardo.

Resposta:

Daniel:

Hum, então você se interessou pelo diaconato na IEU.
Sua parte em dinheiro, fique tranqüilo, não ultrapassará os 50% do que você ganha agora. Nós lhe daremos um número de conta nas Bahamas e você a enviará mensalmente.
Você está dispensado de apresentar documentos. Apenas deverá usar os paramentos da sua posição, que serão um macacão colante verde-periquito com turbante dourado.

Pergunta #1927

′dia professor

Pela frase curta que o senhor me respondeu, de fato o senhor me achou um chato e nao gostou da cobrança. peço desculpas.
Aproveitando gostaria de saber a origem da minha “qualidade”. ehehehehe.
Abraços professor

Resposta:

Daniel:

′Magina, Daniel, você é um dos meus preferidos. Estou esperando o seu pedido de elevação ao diaconato para dar provimento.
A frase foi curta apenas por concisão.
Eu não tinha entendido que você também queria saber sobre “chato” – o que você não é, está é querendo elogio…
Essa palavra vem do Latim PLATUS, do Grego PLATYS, “plano, amplo”.
Refere-se a uma área ou pessoa lisa, sem relevos, sem destaques.
O filósofo Platão recebeu esse apelido porque tinha ombros largos ou porque sua testa era muito larga, não se sabe bem. O que se sabe é que o verdadeiro nome dele era Arístocles.

Pergunta #1926

PROFESSOR DA ONDE SE ORIGINALISO A PALAVRA ALOHA?

Resposta:

Heurison:

Calma, uma vez só basta…

A palavra ALOHA se o-ri-gi-nou do Havaiano ALOHA, “amor”.
Passou a ser usada no Inglês em torno de 1892.

Pergunta #1925

DA ONDE SE ORIGINALISOU A PALAVRA ALOHA.

Resposta:

Pergunta #1924

Se voces escreverem no Google VERÍSSIMO + PRIMEIRO PASSO (não em maiúsculas, foi só pra destacar) verão a linda crônica que ele escreveu sobre a curiosidade. É logo a primeira da longa fila de dicas que o Google fornece sobre o tema que estou citando.Depois me contem, caso … lá. Caso o que? Caso vão lá, se acaso forem lá.Viu, Professor?

Resposta:

Ana.Maria:

Ainda não vi por falta de tempo, prezada próxima Diaconisa, mas chegarei lá.
Quanto à curiosidade, ela é a origem da Ciência.

Pergunta #1923

Caro mestre. Qual a origem da palavra “reverência”?
Obrigado.
Geraldo

Resposta:

Geraldo:

Essa palavra vem do Latim REVERENTIA, “respeito, temor”, de REVERERI, formado por RE-, intensificativo, mais VERERI, “temer, manifestar respeito”, de uma fonte Indo-Européia WER-, “alertar-se, perceber”.

Pergunta #1922

Não, não vou parar de dizer assim não, me sinto mesmo uma corujinha.Não, não estou melhor.

Resposta:

Ana.Maria, de corujinha é que você não tem nada!

Pergunta #1921

Ola. gostaria de saber a origem da palavra familia.. gostaria de fazer uma tatto e gostaria de tirar essa duvida!! muito obrigadu…

Resposta:

Flávia:

Essa palavra vem do Latim FAMULUS, “servo, escravo”.
No início designava as pessoas de uma residência que não eram parentes do dono (o conjunto dos parentes se chamava GENS).
Depois, “família” passou a designar todas as pessoas de uma casa e agora se usa só para as pessoas aparentadas, fugindo ao sentido original.

Pergunta #1920

… “deixem-me de fora dessa acusação, não tenho nada a ver!”.
Que lindo! Beijos, beijos, beijos!!!
Ontem eu estava escrevendo tudo errado. Curuja e não coruja, “fujo do feio e do mal” com L mas é mau com U,aquela palavra que não saía de jeito algum, enfim, um horror!
Vem de “quede?”, que vem de “que é de?”, que vem de “que é feito de?” Ahhhh, tá: cá dê? Que é (feito) de? Où est? Ué!! Ué, sô! Ó EU AÍ, Ô, sem consoante.

Resposta:

Ana.Maria:

Hoje você já está melhor.
Acho que vou tentar registrar este site como medicamento junto aos órgãos competentes.

Agradeço os beijos em triplicata.

Vai parar de dizer que seu marido é coruja, não vai?

Pergunta #1919

palavras do nosso idioma que são de origem indigina

Resposta:

Silvano:

Algumas palavras de origem in-dí-ge-na:
Capim, açaí, guaraná, mandioca, pirarucu, tatu.

Pergunta #1918

Gostei muito de sua afirmação de que nada nos impede de usar “aquela palavra”, Professor, vc sabe qual!
Marido-curuja fica feio pq meeeeesmo??
Boa noite!!!!!!!!!!!

Resposta:

Ana.Maria:

Essa história de “coruja” vem de um problema que a Coruja teve uma vez em que um dos seu s filhotes caiu do ninho e se perdeu.
A Águia, vendo a outra aflita, perguntou o que havia e a Coruja disse que seu filhote se perdera.
A Águia quis saber como ele era, para poder ajudar a procurar, e a mãe aflita disse que era a coisa mais lindinha, fofa, simpática, com um pio doce e um olhar maravilhoso.
A Águia, em sua procura, dai a pouco achou um filhote simplesmente horroroso e dise para si: -“Isto aqui certamente não é o filho de minha amiga”.
E comeu-o.
Moral: “Quem ama o feio. bonito lhe parece”.

Esse qualificativo agora é muito elogioso, mas para quem sabe as origens perde a graça.

Pergunta #1917

Procurando a partir de “excuse me” do Ingles, achei “excusare”, do Latim, para escusar, desculpar. Mas falta alguma coisa, acho que a palavra “excusare” pode ainda ser dividida em dois, pois ex é exclusão e “cusare” deveria ser um apêndice.
Help me please, Professor.Estou sem sono e tive de voltar a estudar para dormir, amanhã na certa estarei melhor.
Ah, cá dê a Katya, o João e sua filhinha, sem ponto de interrogação.
(Insônia produtiva)- Não sei pq cadê vem com ponto de interrogação, cá dê-me a resposta. Sim?

Resposta:

Ana.Maria:

O farofino outra vez, ou melhor, o faromédio.
EXCUSARE vem de EX-, “fora”, mais CAUSA, na acepção “acusação, ação legal”. Em resumo, “deixem-me de fora dessa acusação, não tenho nada a ver!”.

“Cadê” é só usado em pergunta, daí ser usado com interrogação.
Vem de “quede?”, que vem de “que é de?”, que vem de “que é feito de?”

Pergunta #1916

TÓIMMMMMMMMMMMMM! DESCRIMILIZAÇÃO, perdoem a nossa falha.

Resposta:

Ana.Maria:

“Discriminar”, “discriminalização”, “descrimilização”… Hoje não é o seu dia para concorrer a um prêmio de digitação.
Acalme-se, tome um chazinho de maracujá com um açaí dentro. Ao que parece, você está voltando à sua normal inquietude.
É a cura através da Etimologia, não se impressione.

Também acho feia essa palavra, além de poder ser confundida com “discriminar”.
Mas “criminar” como “considerar crime” existe desde 1600 e poucos, de modo que temos que aceitar a palavra com o prefixo DES-.
Mas nada nos impede de usar o “descriminalizar”.

Pergunta #1915

PROFETA, o que profere (diz antes, prevê), professa.
Estou com DISCRIMINAÇÃO na cabeça, Professor. Acho que deveria ser DISCRIMINALIZAÇÃO, acha não? O meu amado Chico Buarque tem uma musica saindo aí que fala na … da maconha. Ora, discriminilizar seria desconsiderar como crime, isso sim, ou não? Mas discriminar vem de criar uma separação, uma linha separando, combatendo quem estiver do outro lado, cerrrrrto?
Estou meio despudorada, me deu corda …
Vou sossegar agora, prometo.

Resposta:

Pergunta #1914

Capice, donna? Captou capitalista?

Resposta:

Ana.Maria:

É CAPISCE, com “S”.
Nossa cabeça captou.

Pergunta #1913

Xiiiiiiiiiiiiii … consertando de novo: capita, cabeça.Capa que cobre a cabeça, ora pois, pois.
Estou horrível hoje,errando muito.

Resposta:

Ana.Maria:

Era “cápita”, de “per cápita”? Também serve.

Pergunta #1912

Ihhhh… Pretensiosa acho que é com S, de pretensão, é sim, diria o Piu-Piu. Estou mais séria pq a vida tem altos e baixos e estou num baixo, depois melhoro. Beijokas da
ana.maria

Resposta:

Ana.Maria:

Nosso desejo é de que você saia do pântano e galgue a grimpa do contentamento.

Pergunta #1911

Estamos todos impressionados ? Quem são, qual “NÓS”? O Sérgio não visita muito o site, não, mas é um marido-coruja e meu marchand.
Sim, minha curiosidade é ilimitada. Eu me envergonho como já disse, tenho medo de agressões se me tornar mais “ativa” num grupo, se me destacar, o que já aconteceu virtualmente ou não. Tenho medo mas sua percepção de um “olhar infantil” me emociona, acertou em cheio. Não deixei morrer a criança criativa em mim e nunca deixarei.
Para mim só interessa ser feliz e busco onde puder realizar.Sou deslumbrada com tudo que é belo e fujo do feio e do mal, desculpem se alguma vez pareço pretenciosa.
Capuz vem da décima letra do grego, kappa? Acho que não…Ou tem algo a ver com CAPITAL (cabeça)? Será que é a capa? Um dos dois…

Resposta:

Ana.Maria:

NÓS da equipe, ora. Você é famosa em nosso Conselho Editorial.

Não chame o seu marido de “coruja”, fica ruim para você. Não sabe qual a origem dessa expressão?

É bem assim: temos que manter sempre essa criança de olhos arregalados em nosso interior.
Se não o fizermos, perdemos a graça da vida.

CAPUT vem do Indo-Europeu KAUPUT, “cabeça”.
E KAPPA vem de um hieróglifo egípcio que representava uma mão, que passou ao sinal conhecido como KAF no alfabeto fenício.
“Capital” vem de CAPUT, sim. E “capa” também, pois era inicialmente o nome de um abrigo com capuz.

Pergunta #1910

“caput” ora, ora, vai dar na “cabeça”.
Não é semelhante quando usamos “per capita”, “cabeçalho” ???

“caput”: eu via muito minha professora de monografia usar este termo…

E aí, acertei?
Sabe que eu gostei do profeta?? O site fica prá lá de ventanoso! buuuuuuu

Resposta:

Patty:

Acertou, sim. Você continua à cabeça de nossas defensoras.

Também tive minha simpatia por nosso Profeta. Afinal, num site religioso assim, fazia falta um, não é?

Pergunta #1909

Oi, boa semana para todos! O adolescente que está brincando de profeta aí não merece respostas, melhor deixar de lado, não acham?Pode ser um hacker mas existe jeito de interceptar sua maldade antes de acontecer.
O sufixo alemão BERG (tem hora que troco e escrevo prefixo e VV)vem de um substantivo (monte) e forma muitas palavras, sobrenomes, nomes de lugares e até marcas (Carlsberg).Existem outros assim.Quando traduzimos sufixos,pedaços de palavras e prefixos acabamos entendendo mais até de assuntos sócio-políticos, como identificar nomes judeus (Goldenberg:monte dourado), ascendência alemã (Schummaker:sapateiro), tradições e culturas outras.
Digo isso pq o Professor está abrindo o leque, dando dicas de outros assuntos,o que só nos enriquece a todos.A curiosidade por palavras embute, quase sempre, um interesse especial pela cultura em geral. É o que nos distingue dos animais – a linguagem oral e escrita, a qual possibilita passar de geração a geração o que acumulamos em aprendizado.
(Estou séria hoje, né?)

Resposta:

Ana.Maria:

Estamos todos impressionados e queremos a receita da sua calma aos domingos e da sua seriedade.
Sérgio, conta prá nós!

Também nos parece que o interesse pelas palavras seja só uma parte que aparece de uma curiosidade mais ampla, de um olhar dotado de maravilha infantil perante tanta coisa bonita que há para ver e saber.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!